Jota quer continuar a ajudar a “família Travassô” com golos

João Reis, conhecido por Jota no futsal, deu a vitória ao Travassô diante do Atómicos, na quarta jornada da 1.ª Divisão Distrital, contribuindo com dois golos para a reviravolta no marcador (2-3). O jogador, de 22 anos, leva já seis tiros certeiros na competição e acredita que o seu clube, que diz ser uma autêntica família, pode manter-se nos lugares cimeiros da tabela.

Há uma década a representar o Travassô, Jota diz-se satisfeito por nunca ter abdicado de um grupo de amigos para abraçar outros desafios. “Fui ficando, pelo grupo e pelas pessoas que lideram o clube. Pode-se dizer que o Travassô é mesmo uma família, porque os jogadores são amigos, são quase todos da mesma terra e também foram ficando por cá. Estou no clube há dez anos e nunca me arrependi por não ter saído”, sublinha, acrescentando que a performance da equipa é fruto da união evidenciada pelo grupo.

O jovem orgulha-se dos seis golos marcados nas quatro rondas inaugurais da competição. “Sinto que a época está a correr bem, tanto a nível individual, como coletivo, que é o mais importante. Soubemos superar as dificuldades e fico contente por ajudar com golos. O jogo com o Atómicos foi muito emotivo, mas fomos a equipa mais concentrada”, admite.

Jota confessa que não está “habituado a marcar golos”, mas, “sendo um jogador rápido”, aproveita a “velocidade para surpreender”. E é precisamente para uma surpresa no campeonato que o Travassô está a trabalhar. O jogador, que admite não ter “uma posição fixa na quadra”, espera que a equipa mantenha o nível competitivo. “Tudo o que vier a mais é sempre bom, porque o objetivo no início da época era a manutenção. Agora, a equipa vai esforçar-se para manter o ritmo apresentado, porque não teremos jogos fáceis”, conclui.

Fotografia
Associação Desportiva Travassô

15 de Novembro de 2018
Vítor Hugo Carmo
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas