Visão de Jogo: Beira-Ria e ARCA sofrem mas não desarmam da liderança da zona Sul

GD Beira-Ria e ARCA, líderes, em igualdade pontual, da zona Sul à entrada para a 8.ª jornada do Campeonato Grande Hotel de Luso, sofreram para levar de vencida CP Esgueira (1-2) e ADREP (3-2), respetivamente, mas terminam a ronda lado a lado no topo da tabela classificativa (com o GD Beira-Ria a ter menos uma partida disputada).

Ainda na zona Sul, o CRECUS voltou a golear. Desta feita, a vítima foi o AC Luso (10-2!). O Arsenal de Canelas, que chegou a liderar a zona Sul, está em ‘queda livre’. Averbou, em casa do FC Barcouço, a segunda derrota consecutiva (7-5) e caiu para o 6.º lugar.

Na zona Norte, apenas se disputou uma partida. O CD Cucujães confirmou o favoritismo, recebeu e venceu o Arouca (4-1) e aproximou-se da líder, PARC, contabilizando menos dois pontos conquistados, em igual número de jogos.

Destaques
Na zona Norte, inevitavelmente, nota para a vitória do vice-líder, CD Cucujães, na receção o Arouca. Apesar do resultado (4-1), não foi um triunfo fácil para a equipa de Oliveira de Azeméis. O CD Cucujães até marcou primeiro, pelo goleador Messi, mas ao intervalo o marcador registava uma igualdade a uma bola. Marcou Samuel Oliveira para o Arouca. Na etapa complementar, só a seis minutos do fim do encontro o CD Cucujães se colocou novamente em vantagem, com um golo do jovem (ainda júnior) Gonçalo Alves. Numa altura em que o Arouca se preparava para arriscar no 5x4, Messi bisou e fez o 3-1. O 4-1 final surge com os arouquenses já a jogar com guarda-redes avançado. Mix atirou para a baliza deserta.

Na zona Sul, destacamos as duas partidas a envolver os líderes. Em Esgueira, o GD Beira-Ria cedo percebeu que iria ter uma difícil manhã de sábado. Perda de bola em zona proibida da defensiva do GD Beira-Ria, aproveitada por João Carlos Silva para inaugurar o marcador (6'). Mas quem tem Borralho está sempre mais próximo da vitória. O máximo goleador do Campeonato Grande Hotel de Luso (tem agora 16 golos em seis jogos) demorou dois minutos a restabelecer a igualdade e, já na etapa complementar, depois de uma boa jogada individual, fez o 2-1 e carimbou mais três pontos para a sua equipa.

Em Águeda, também a ARCA começou por estar em desvantagem no marcador. Barreiro, aos 12 minutos, fez mexer pela primeira vez o marcador para a ADREP. Num final de primeira parte eletrizante, Netto, a concluir um lance de contra-ataque, aumentou a vantagem para os visitantes (18’), mas, ainda antes do intervalo, Luís Miguel Matos, na sequência de um canto, reduziu (19’). O mesmo jogador, na cobrança de um livre de 10 metros, restabeleceu a igualdade (33’). Aos 36, com a ADREP em inferioridade numérica – por expulsão de João Roubaco – o brasileiro Cris aproveitou para, de pé esquerdo, garantir a cambalhota no marcador.

27 de Novembro de 2020
Notícias Relacionadas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas