Antevisão e análise do Campeonato SABSEG por Sérgio Oliveira

A jornada
O novo visual da classificação do Campeonato SABSEG, no que respeita ao lote de equipas candidatas à subida, começou a ser desenhado em Avanca e em Oliveira do Bairro. Os tropeções de São João de Ver e Pampilhosa permitiram ao União de Lamas perseguir, de forma isolada, o surpreendentemente líder Ovarense. Quem também aproveitou, e a tarefa não se avizinhava fácil, foi o Cesarense. Bateu em casa o complicado Fiães e importuna, de forma séria, os supostos candidatos.

De realçar ainda a primeira vitória do Canedo que, numa assentada diabólica de dez minutos, despachou o Carregosense, e para o emocionante jogo entre Esmoriz e Alba na disputa pelo top 8. Foram quatros golos na Barrinha (2-2). Os restantes resultados, no meu entender, não apresentam surpresas. O Bustelo venceu em casa o Cucujães, e o empate entre São Vicente Pereira e Estarreja é um resultado que se ajusta face ao que ambas as equipas têm vindo a produzir ao longo da época.

O destaque
Na sexta jornada, dois destaques. Primeiro, e por força dos últimos resultados, destaco a equipa do São João de Ver. Depois da derrota a meio da semana, seria de esperar uma resposta forte dos ‘malapeiros’ no terreno do Avanca. O nulo registado confirma o pior momento da época dos comandados de Ricardo Maia que, note-se, dispõe do plantel com mais qualidade do Campeonato SABSEG. É prematuro falar de jogos decisivos à sexta jornada, mas numa equipa com tanta qualidade, onde incluo a equipa técnica, seria de esperar algo mais do São João de Ver nas últimas jornadas. Faz sentido, neste momento, afirmar que para construir uma equipa vencedora não basta juntarmos um punhado de craques. É que na construção coletiva o mais importante não é a qualidade das peças, mas sim a qualidade da “cola” que as mantém unidas. Ricardo Maia saberá, melhor do que ninguém, que equipas vencedoras partilham um sentido genuíno de missão.

Segundo, e pelo percurso inigualável, destaco a Ovarense. Se na época passada tivemos uma ‘armada colombiana’, no Mansores, que se tornou na equipa sensação à sexta jornada com dez pontos conquistados, o que dizer dos ‘vareiros’ que já somam quase o dobro da pontuação? Não há memória, na Divisão de Elite aveirense, de uma equipa proveniente da 1.ª Divisão Distrital alcançar dezoito pontos em seis jogos. E se a vitória na receção ao Paivense não é, nem tão pouco, pomposa, as sucessivas vitórias claramente que já o são. Mas há algo mais que a equipa da Ovarense já conquistou, a confiança. Encarar os próximos jogos, que se perspetivam mais complicados, como líder e com os índices de confiança no máximo é totalmente diferente. E aqui a equipa de Tiago Leite já está a ganhar.

A antevisão
O jogo de Pampilhosa é, em tese, o mais difícil que a Ovarense terá até à data. A equipa de Ovar inicia aqui a defesa da liderança frente às equipas com melhores argumentos para lutar pela subida de divisão. Embora se note, nesta fase, um decréscimo de qualidade no futebol dos ‘ferróviários’, será um teste de fogo para os ‘vareiros’. É, sem dúvida, o jogo grande da jornada.

Depois de duas vitórias consecutivas (Rui Silva claramente um jovem a ter em conta) o Bustelo recebe o Cesarense. Dois bons conjuntos, bem orientados e que chegam a esta jornada com a motivação em alta fruto dos bons resultados nos últimos jogos. Igualmente um grande duelo para se acompanhar.

Nota ainda para o dérbi estarrejense. Jogando em casa, este pode ser o jogo ideal para o Estarreja tentar o que muitos, olhando a classificação, consideram complicado: a vitória. O Avanca, claramente melhor no campeonato, terá de ter em conta o fator emocional. É que um dérbi, independentemente da classificação, é sempre rasgadinho.

18 de Outubro de 2019
Notícias Relacionadas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas