Antevisão e análise ao Campeonato SABSEG por José Alexandre Silva

A jornada
Ainda que faltem doze jogos para terminar o campeonato, a última jornada foi indicativa de que a luta pela subida ficou praticamente entregue ao Sport Clube Beira-Mar com a derrota do Bustelo, em casa, frente ao Carregosense. Com este resultado, os aurinegros, que se superiorizaram, com uma exibição personalizada, por 1-3 na deslocação ao terreno do Mansores, têm agora dez pontos de diferença, e vantagem em caso de empate, sobre o segundo classificado. Não está ainda resolvido, mas para lá caminha a passos largos.

Na luta pela manutenção, há que valorizar mais uma vitória do Macieirense, que na deslocação ao terreno do Vista Alegre venceu pela margem mínima. A permanência pode não ser conseguida, mas ninguém lhe tira o mérito de lutar até ao fim com muito menos armas do que os outros.

O destaque
Às vezes temos a tendência para não valorizarmos quem anda fora da luta e ali pelo meio da tabela. Tenho tentado fugir dessa tentação óbvia e falar de quem está, ainda assim, a fazer um bom campeonato. Mas, também às vezes, só quando acontece um resultado mais ou menos inesperado é que damos conta dessa possível “injustiça”. Isto para falar do Esmoriz, que bateu inapelavelmente o União de Lamas, por 3-1, em casa. O trabalho de Sérgio Machado (uma estreia neste campeonato competitivo) tem sido de louvar e o sexto lugar da formação da “Barrinha” é de louvar.

Também não queria deixar de dar uma palavra sobre a vitória do Carregosense no campo do Bustelo, por 2-3. Com estes três pontos, a formação orientada por Carlos Manuel chega finalmente ao top 10 da competição, num percurso sempre em ascensão desde que o experiente timoneiro chegou a uma embarcação que se encontrava perto do naufrágio.

A jornada
Pelo cariz do jogo, entre duas das equipas favoritas à subida e que melhor jogam neste campeonato, o primeiro destaque vai, naturalmente, para a receção do Beira-Mar ao São João de Ver. Em casa emprestada, em Oliveira do Bairro, os aveirenses querem continuar na senda das vitórias, enquanto a formação liderada por Ricardo Maia deverá ter a ambição de mostrar a qualidade que se esperava frente ao líder incontestado.

No entanto, outros dois jogos se perfilam como fundamentais nas contas da manutenção. Já se sabe que o número de equipas que descem pode ser diferente de ano para ano, dependendo das despromoções das equipas de Aveiro do Campeonato de Portugal. Tendo em conta que o Cesarense está com a vida difícil e que o Gafanha está num processo complicado, do SABSEG podem descer entre as regulamentares três a cinco equipas. Neste sentido os confrontos entre Estarreja e Vista Alegre e Mourisquense contra Fiães revestem-se como fundamentais para todos os intervenientes. O número de jornadas começa a escassear.

8 de Março de 2019
Notícias Relacionadas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas