Tsubasa decidiu a Taça Cidade de Espinho para a Quinta de Paramos e cumpriu promessa

Quem nunca sonhou ser Tsubasa, o herói dos desenhos animados que continuam a colar aos ecrãs miúdos e graúdos apaixonados por futebol? No Futebol Popular de Espinho, há um avançado que perpetua a lenda e que conduziu a Quinta de Paramos à conquista da Taça Cidade de Espinho RStar, cumprindo uma promessa feita, no início da época, a um dos históricos do clube.

Hugo Ferreira ganhou a alcunha do craque da séria japonesa, da qual era fã, ainda em criança, muito por culpa da técnica de remate que ia procurando aperfeiçoar. “Num treino, chutei parecido a ele, e um amigo meu meteu-me essa alcunha. Hoje, muita gente conhece-me por Tsubasa, não pelo meu nome”, conta.

De lá para cá passaram vários anos, a maioria deles no Futebol Popular de Espinho, depois de ter completado a formação no Esmoriz. Esta época, decidiu regressar à Quinta de Paramos com objetivos bem definidos. “Prometi ao eterno capitão da Quinta, o Rocha, que entretanto deixou o futebol, que iríamos festejar o título. Não foi o de campeão, que era o nosso objetivo, mas conseguimos a Taça”, troféu ganho às Águias de Paramos, no último domingo.

A final apenas ficou decidida no prolongamento, depois do nulo no final do tempo regulamentar. O único golo do encontro acabaria por ser apontado por Tsubasa, de grande penalidade, o que “acaba por dar outro sabor” à conquista, admite.

Ainda com a Supertaça por disputar, no próximo domingo diante do GD Ronda (15h30), o avançado, de 33 anos, fala numa “boa época” da Quinta de Paramos, marcada por várias contrariedades na equipa. “Nunca conseguimos ter o plantel todo disponível. Quando assim é, isso torna as coisas mais difíceis”. Difíceis, mas não impossíveis, como a conquista da Taça o comprova.

Fotografia
AFPCE

12 de Junho de 2019
Rui Santos
[email protected]
Notícias Relacionadas
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas