Maia ajuda, com golos, a reerguer o Milheiroense

O resultado fala por si. Milheiroense e Sanguedo proporcionaram um espetáculo emocionante, na 12.ª jornada da 2.ª Divisão Distrital, que terminou com um 4-3 favorável aos de Milheirós de Poiares. Daniel Maia bisou, feito que o deixa feliz, sobretudo por ter ajudado a um triunfo importante para os objetivos do clube.

O encontro teve duas partes completamente distintas. Na primeira mandaram os locais, que chegaram ao intervalo a vencer por 3-1. Após o tento inaugural de Serginho, Daniel Maia bisou, tendo o primeiro dos seus dois golos, um chapéu ao guarda-redes contrário, sido o mais especial.

“Ao intervalo, o treinador avisou-nos várias vezes que o jogo não estava ganho”, lembra o médio, mas isso não impediu que o Milheiroense entrasse “muito apático”, o que, conjugado com a boa segunda parte do Sanguedo, levou a que, no minuto 90, o resultado fosse de 3-3. Porém, “numa infelicidade do guarda-redes deles, fizemos o 4-3”, completa Daniel Maia.

O camisola 10 da equipa de Milheirós de Poiares diz-se “feliz por ter feito dois golos”, algo que perseguia há algum tempo. “Sabíamos que era um jogo bastante importante e que tínhamos de dar tudo”, acrescenta, até porque, apesar de um arranque de temporada complicado, o Milheiroense mantém o objetivo de lutar pela subida à 1.ª Divisão Distrital.

“Começámos bem, com várias vitórias, mas, depois, aconteceram uns pequenos percalços e saíram alguns jogadores”, conta Maia, ciente de que “as coisas não estão fáceis”. Ainda assim, sente “o grupo mais forte e unido” para tentar reerguer um clube com história no distrito.

Aliás, foi precisamente por isso que o médio decidiu regressar a Milheirós de Poiares esta época, depois de uma experiência no Macieirense, no Campeonato SABSEG. “Este é um clube que me diz muito, porque passei muitos anos cá. Custa-me muito ver o Milheiroense nesta divisão e no estado em que está. Aceitei voltar para ajudar a tentar reerguer esta grande instituição”, remata.

Líderes aumentam vantagem
No topo da zona norte mantém-se o Florgrade FC, que venceu em Romariz por 2-0 e aumentou a vantagem para o segundo classificado. Isto porque o Lobão foi derrotado em Válega (1-0), acabando ultrapassado na vice-liderança pelo AD Nogueira da Regedoura, que bateu o Macieira de Cambra por 5-1, com Nelson Diogo a bisar.

Um golo perto do fim, de João Marques, permitiu ao Real Nogueirense vencer o Fermedo (2-1), enquanto o Lusitânia de Lourosa B venceu nas Caldas de São Jorge por 1-0, valeu o tento de Pedro Pereira.

O Mosteirô FC derrotou o vizinho Tarei por 2-0, o Relâmpago Nogueirense ganhou ao São Martinho (1-0) e o Vila Viçosa somou o segundo triunfo consecutivo no campeonato frente ao Santiais (2-1).

Na zona sul, o Valonguense segue imperturbável no topo da tabela. Na 12.ª jornada, derrotou o Paredes do Bairro por 5-2 e distanciou-se do segundo classificado, JuveForce, que empatou na casa do Aguinense a uma bola.

A UD Bustos derrotou o Vila Nova de Monsarros por 1-0, resultado que se verificou, igualmente, no triunfo do Carqueijo sobre o Águas Boas. Vaguense e Mamarrosa empataram a dois golos, enquanto o Rocas do Vouga deu a volta ao Ribeira da Azenha, vencendo por 2-1.

O AC Famalicão chegou a estar a vencer por três bolas na casa do Bom-Sucesso, mas acabou por triunfar pela margem mínima (3-2), enquanto o Santo André derrotou o Sosense por 2-1. O golo de Ruben Matos, aos 79 minutos, decidiu o encontro.

A 12.ª jornada apenas ficará concluída no dia 15 de janeiro, quando se realizar a partida entre o Mealhada e o Beira-Vouga (20 horas).

Fotografia
Direitos Reservados

27 de Dezembro de 2019
Rui Santos
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas