Carqueijo regressa aos triunfos na 2.ª Divisão Distrital à boleia do talento de Pedro Souza

Praticamente dois meses depois do último triunfo na Série B da 2.ª Divisão Distrital, o Carqueijo voltou a sorrir no campeonato, ao derrotar o Águas Boas, por 4-1. Pedro Souza, médio brasileiro que lidera a tabela dos melhores marcadores da equipa, bisou, com um penálti ‘à Panenka’ pelo meio. “A equipa está a crescer. Acreditamos que vamos somar mais pontos e subir na classificação”, atira o jovem, de 19 anos.

Depois de quatro anos no Projeto Oliveira, do Rio de Janeiro, Pedro Souza embarcou rumo ao sonho de tantos compatriotas, o futebol europeu. “Já conhecia a equipa e sabia qual o campeonato em que ia jogar. Alguns amigos tinham jogado aqui na temporada passada. Diziam que era um clube bom para começar”, conta o médio, que se revê no alemão Toni Kroos, do Real Madrid, “um jogador que erra pouco, tem bom controlo de bola, bom passe e costuma facilitar tudo para os companheiros”.

Para Pedro, o importante é “somar minutos, para criar visibilidade, e ajudar a equipa”. Depois de uma primeira volta “mais de adaptação”, o atleta acredita que a equipa vai começar a escalar lugares na tabela. “Recentemente, perdemos com o CD Luso, fizemos um bom jogo contra a LAAC e, agora, ganhámos”, enumera, um registo que lhe dá confiança numa reta final de temporada positiva.

Para já, vai dando o exemplo com golos, como aconteceu no último domingo, no triunfo, por 4-1, diante do Águas Boas. Apontou dois golos, “o primeiro de penálti, de ‘cavadinha’, e o segundo a passe do Rafinha”. Os restantos foram da autoria de André Pires.

Agora, Pedro Souza espera “terminar a temporada bem e ver o que aparece de bom”, até porque o jovem brasileiro assume que veio para Portugal “para fazer carreira”. Até lá, divide o tempo entre os relvados e o emprego numa fábrica de peças, uma novidade para si, já que “no Brasil só jogava futebol”.

Grito de revolta no fundo da tabela
A jornada 23 da Série B da 2.ª Divisão Distrital foi como um grito de revolta das equipas que seguem no fundo da tabela. Dos últimos quatro classificados, só o Ribeira da Azenha, derrotado pela líder, LAAC, por 4-0, não triunfou.

Para além da vitória do Carqueijo, o Aguinense, com um “bis” de Fernando Silva e um tento de Tiago Gonçalves, venceu em Santo André (3-1), e a JuveForce B bateu o CD Luso por 2-0, com golos de Jorge Jesus e Ricardo Martins.

No topo, a LAAC alargou a vantagem sobre o CRAC, que empatou a uma bola no Bom-Sucesso. Com um “bis” de Jorge Duarte, a União Desportiva de Bustos derrotou o Pessegueirense (4-2), enquanto o Monsarros venceu, em casa, o Vaguense, por 2-0.

Num jogo emotivo, Paredes do Bairro e Sosense empataram 4-4, e o Valonguense bateu, perante o seu público, o Mamarrosa, por 3-1. Ricardo Dias, Luís Carrero e Ricardo Marques selaram o triunfo durante a primeira parte.

Na Série A, o Pinheirense continua confortável na primeira posição, depois de derrotar o São Martinho por 3-0, marcaram Adélio, por duas vezes, e Rafa.

A Geração RD, que é segunda classificada, perdeu na receção ao Romariz (2-0), valendo os golos de Jorge Magalhães e Dani. Quem também perdeu, mas pela margem mínima, foi o Sanguedo, em Milheirós de Poiares (1-0). Os deslizes foram aproveitados pelo Real Nogueirense, que levou a melhor diante do Tarei, por 6-0.

Em Macieira de Cambra, o São Roque deu a volta a uma desvantagem tangencial nos últimos 10 minutos, graças ao “bis” de João Neves (2-1). A jogar em casa, o Lobão acabou o surpreendido pelo Caldas S. Jorge, graças ao tento solitário de Vítor Silva a abrir a segunda parte.

Válega e Fermedo empataram a um golo, o Rocas do Vouga derrotou o Relâmpago Nogueirense (3-0), e a AD Nogueira da Regedoura venceu em Vila Viçosa, por 2-1.

Fotografia
Direitos Reservados

14 de Março de 2019
Rui Santos
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas