António Silva: “Para o futebol nunca há cansaço”

O defesa central do GDSC Alvarenga tem andado bastante atarefado na sua atividade profissional, já que trabalha numa empresa que comercializa material de higiene e proteção, bastante requisitado no período da pandemia de Covid-19. O jogador considera que o futebol é a melhor forma de “desanuviar” depois de um dia de trabalho, sentindo, por isso, falta dos momentos de adrenalina que ele lhe proporcionava.

António Silva, capitão da formação de Arouca, nunca esteve em quarentena, “porque há negócios que não podem parar”. “A área em que trabalho tem sido muito importante nesta altura e exige mais de nós. Acima de tudo, continuamos a trabalhar com todas as proteções necessárias”, conta, ele que aguarda pelo regresso dos “jogos a doer”. “O que o futebol tem de melhor é a adrenalina da competição e os treinos com os colegas, para além de fazer bem a nível psicológico. Agora não tenho isso para desanuviar, porque para o futebol nunca há cansaço, mesmo depois de um dia de trabalho”, admite.

António Silva confessa que, “depois de saber que o futebol ia acabar esta época”, não tem “treinado tanto quanto devia”, mas considera que tem “feito o suficiente para não ficar perro”. “Duas ou três vezes por semana, ao final do dia, aproveito para fazer uma corrida de meia hora”, afirma.

Fotografia
Direitos Reservados

28 de Abril de 2020
Vítor Hugo Carmo
[email protected]
Notícias Relacionadas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas