A nova faceta de Damião Henriques e a paixão pelos dérbis do Telhadela

O Telhadela continua de pontaria bem afinada na 2.ª Divisão Distrital, e tem contado com a até aqui oculta veia goleadora de Damião Henriques para liderar a lista de melhores ataques do campeonato, com um total de 88 golos. “Até agora, está tudo a correr bem”, admite o jovem, de 24 anos, que espera ver o clube na corrida pela subida ao Campeonato Grande Hotel de Luso.

Damião admite que não conta os golos que vai marcando ao longo de cada temporada. “Não costuma ser uma faceta minha. Normalmente, costumo recuperar mais a bola ou assistir”, admite o fixo/ala, que leva 12 remates certeiros nas primeiras 14 jornadas do campeonato. Metade deles foram apontados nos últimos dois jogos, sendo que no duelo com o “vizinho” CRECUS completou um “póquer”.

“Estes últimos jogos têm corrido bem”, para ele e para a equipa, que nos últimos quatro desafios disputou três dérbis do concelho de Albergaria-a-Velha, e venceu-os todos. “Conseguimos sentir os dérbis e viver uma rivalidade saudável”, explica Damião Henriques, que faz desses momentos uma oportunidade para colocar a conversa em dia com os amigos que estão do outro lado da barricada. “Jogámos contra um ex-colega nosso de equipa, que saiu há dois anos, e já jogo contra o capitão do CRECUS, o Kevin, desde as camadas jovens. No final, trocámos algumas palavras. Ele elogiou a minha exibição, disse-me que tinha estado bem. Também conversámos sobre a Universidade”.

Fora das quadras, Damião “sempre quis fazer algo ligado às pessoas e à saúde”. Está no último ano do curso de Terapia Ocupacional, depois de ter decidido desistir do de Enfermagem ao fim de dois anos. A estagiar na psiquiatria do Hospital de Aveiro, e com o calendário curricular a aliviar, o seu futsal ganhou outra força. “Quando estava na Universidade treinava uma vez por semana, mas agora vou a todos os treinos e estou mais preparado”, refere.

Aos 24 anos, o jogador vive um bom momento no único clube que conheceu no futsal, depois de se ter iniciado no futebol, pelo Beira-Mar. Após a boa ponta final da época passada, que por pouco não resultou na subida ao Campeonato Grande Hotel de Luso, a atual campanha está em linha com o objetivo delineado no início da época: “Lutar pelos lugares cimeiros”.

Branca Activa regressa ao pódio
Os golos de Damião Henriques surgiram no meio dos tentos de Micael Faria e João Martins, que abriram e fecharam o marcador. Pelo CRECUS, bisaram Diogo Andrade e Daniel Silva.

O Telhadela segurou a segunda posição da tabela, que continua a ser liderada pelo Cucujães, que derrotou o Always Young, por 14-1. Artur Oliveira, com um “póquer”, foi a figura do encontro.

A fechar o pódio está, agora, o Branca Activa, que contou com um inspirado Marco Leandro para vencer em Alquerubim, por 4-1. O camisola 7 completou um “hat-trick”, tendo João Fonseca também marcado pelo meio. Perto do fim, Armindo Mateus fez o tento de honra dos locais.

O Branca Activa aproveitou a escorregadela do Mozelos, que empatou a quatro bolas com o Angeja e caiu para a quarta posição. A subir na tabela está o Casal, que bateu o Clube de Albergaria, em casa, por 5-2. Bruno Cunha marcou por três vezes pelos de Castelo de Paiva, que recuperaram por duas vezes de desvantagens no marcador.

Quanto ao Ossela B, recebeu e bateu o Fiães, por 5-4. Diogo Costa e Diogo Pinho bisaram pelos oliveirenses, numa contagem iniciada por um autogolo de um atleta fianense. Pelos visitantes, Tozé bisou.

Com um “hat-trick” de José Santos, o Beira-Mar derrotou a Ovarense (5-1), enquanto o duelo entre Lamas Futsal e Gião terminou empatado a duas bolas. André Vieira e Diogo Fonseca colocaram os lamacenses por duas vezes na frente, tendo Joaquim Regadas igualado o marcador em ambas as ocasiões.

Fotografia
Direitos Reservados

24 de Janeiro de 2019
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas