Uma “cambalhota” com o selo de Salvador Machado na estreia a vencer do Clube de Albergaria

Salvador Machado assume que o Clube de Albergaria perseguia o primeiro triunfo no Campeonato Grande Hotel de Luso com determinação e afinco, mas a “cambalhota” no marcador diante da ARCA deu uma maior dimensão ao momento, para a sua equipa e para si próprio, uma vez que completou um “bis”.

O jogador, de 21 anos, diz estar a recuperar a confiança no seu jogo e admite que o triunfo na 5.ª jornada do principal escalão do futsal aveirense teve um sabor especial, “porque a equipa teve a capacidade de dar a volta ao resultado”, ele que marcou o golo da vitória, por 4-3, do Clube de Albergaria.

“Há muito tempo que procurávamos um triunfo. Sabíamos que estávamos a melhorar a cada jogo, mas ia-nos faltando alguma sorte que, no jogo com a ARCA, nem foi necessária, porque a nossa atitude foi muito boa”, explica. Salvador Machado considera ainda que “no Clube de Albergaria há qualidade para lutar pelos lugares de topo”, admitindo que será necessário “muito trabalho para que isso aconteça”.

O ala, que começou a jogar futebol aos 4 anos, na Suíça, só experimentou o futsal quando se mudou para Portugal. Foi a atividade profissional dos seus pais que lhe abriu as portas à modalidade.

“Eles exploravam o negócio do bar do Saavedra Guedes e eu pedi para fazer um treino. Gostei de imediato e joguei sempre lá. Considero que foi um clube muito importante na minha formação”, afirma, acrescentando que se sente “cada vez mais integrado” no novo desafio do Clube de Albergaria.

“Tenho o apoio de todos. Os meus pais vão ver os jogos e incentivam-me, tal como no início da minha carreira. Penso que tudo mudou ao aceitar jogar no Clube de Albergaria e acredito que ainda posso chegar a outros patamares no futsal”, conclui.

Fotografia
Direitos Reservados

11 de Novembro de 2021
Final Version
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas