Suspense, alívio e festa na história da manutenção do Ossela na 2.ª Divisão Nacional

O Ossela partiu para a última jornada da 2.ª Divisão Nacional com o conforto de apenas depender de si para garantir a manutenção. O objetivo foi cumprido, mas não sem alguma aflição pelo meio, depois do empate na casa da ‘lanterna vermelha’ Casa do Benfica de Viseu. “Chegámos a pensar que íamos descer”, confessa Migas, o capitão da equipa, enquanto recorda os momentos, e as contas, que se seguiram ao final do encontro.

Para o conjunto de Oliveira de Azeméis, o cenário era simples. Um triunfo em Viseu, diante de uma equipa que ainda não tinha pontuado na Série B da fase de permanência, valia a concretização do objetivo da época. No entanto, o caminho da manutenção revelou-se bem mais sinuoso do que o inicialmente esperado.

“Acusámos o facto de termos de ganhar para não dependermos de ninguém para não descer. Estivemos sempre algo nervosos e o Viseu soube explorar isso”, assume Bruno Costa, Migas no futsal. “O jogo não nos correu tão bem quanto esperávamos”, acrescenta o ala, e os dois golos sofridos no minuto inicial também não ajudaram.

Ainda assim, a resposta do Ossela foi categórica, tendo os comandados de José Maria virado o resultado para 4-2 no arranque da segunda parte. Só que a equipa da casa voltaria a igualar o jogo, abrindo caminho a uma reta final de jogo emotiva. Na resposta ao 4-4, Diogo Tavares recolocou os oliveirenses na frente, tendo a Casa do Benfica de Viseu apontado o 5-5 final apenas um minuto depois.

“No fim, fizemos contas. Estávamos a olhar mais para o Freixieiro, e quando vimos que ele tinha ganho e que as outras equipas que estavam atrás de nós também somaram pontos pensámos que íamos descer. Até que alguém se lembrou do São Mateus. Voltámos a fazer contas e percebemos que o nosso score era superior ao deles”, recorda Migas.

Aliviada pelo objetivo da manutenção cumprido, a equipa “vai fazer um refresh nas férias”, assume o capitão. “Para ano, todo o clube precisa de ter uma forma de estar um bocadinho diferente, para melhor”, acrescenta o ala, de 31 anos.

Arouca regressa ao Campeonato Grande Hotel de Luso
À entrada para a derradeira jornada da Série C da 2.ª Divisão Nacional, o Arouca ainda alimentava esperanças em evitar a queda ao Campeonato Grande Hotel de Luso, mas a derrota na casa dos Amigos Abeira Douro (10-5) impediu-o de aproveitar o deslize do Ossela em Viseu.

O Sporting de Silvalde fechou a época com um triunfo diante do Pedreles (7-5), com Diogo Silva e Pulga a bisarem, enquanto o Dínamo Sanjoanense ganhou o duelo aveirense com o Saavedra Guedes por 6-3, resultado para o qual Xavier Moreira contribuiu com um ‘hat-trick’.

Na fase de subida, o Covão do Lobo derrotou o Nun’Álvares por 6-3. Marcelo Mateus, Miguel Matos e Fábio Lopes bisaram pelos Lobitos.

Fotografia
Direitos Reservados

17 de Maio de 2019
Rui Santos
[email protected]
Notícias Relacionadas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas