Serginho acredita numa época de evolução em Argoncilhe

Já jogou ao lado de Diogo Costa, Diogo Leite ou João Félix, fez parte do plantel do São João de Ver que venceu a Taça de Aveiro PECOL na época passada, mas é fora dos relvados que vai somando vitórias diárias. Aos 20 anos, Serginho continua a acalentar esperanças em chegar a outros patamares no futebol, ao mesmo tempo que se empenha em alegrar os dias dos utentes da Casa Ozanam, onde trabalha como monitor.

“Gosto muito do que faço”, admite o jovem, que há cerca de um ano e meio passa os seus dias naquela instituição de cariz social. “Trabalho com pessoas com deficiência. É uma área que sempre admirei”, explica. Dinâmicas de grupo, passeios anuais e, claro, o futebol fazem parte das atividades que desenvolve junto dos utentes, eles que não perdem pitada da carreira do jogador. “Perguntam-me sempre os resultados, se marquei algum golo e dão-me força para ganhar”, conta Serginho.

O avançado decidiu, no início da época, trocar o São João de Ver, do Campeonato SABSEG, pelo Argoncilhe, da 1.ª Divisão Distrital, em busca de minutos. “Claro que, em São João de Ver, cresci e evoluí muito, mas para um jogador jovem não interessa estar muito tempo parado. Foi por isso que decidi mudar. Vou evoluir muito este ano”, acredita.

No seu novo clube encontrou “um grupo fantástico”, que vai procurando superar um arranque de época difícil. “Um grupo novo e um treinador novo” levam a tempo a consolidar, mas para Serginho o caminho só poder ser o de “encarar a realidade e garantir a manutenção o mais cedo possível”.

No último domingo, o Argoncilhe deu um passo importante nesse sentido, ao vencer o CRAC por 2-0. Foi a segunda vitória da temporada, sendo que a primeira tinha acontecido na jornada inaugural. “Em certos jogos, não tivemos aquela pontinha de sorte. Mas estamos unidos e isso vai-nos levar aos nossos objetivos”, acredita.

Melhor marcador da equipa, com quatro remates certeiros, Serginho mantém “o objetivo de chegar aos campeonatos profissionais”. “Sei que é difícil, mas vou lutar sempre para o conseguir”, garante o jovem, que durante a adolescência partilhou o balneário com alguns dos nomes emergentes do futebol nacional, como Diogo Costa, Diogo Leite ou João Félix, nos Sub-15 do FC Porto.

Sobre o atual ‘Golden Boy’ do futebol europeu, hoje no Atlético de Madrid, salienta que se “notava que poderia chegar longe”, pese embora, “naquele ano, não tivesse tido tanto tempo de jogo”. Para lá dos ‘dragões’, Serginho passou igualmente por Feirense, Fiães e São João de Ver ao longo da formação.

Fotografia
Direitos Reservados

9 de Janeiro de 2020
Rui Santos
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas