Rui Faria deu vitória ao CCR Válega e quer fazer história nas subidas de divisão

Em apenas dois anos Rui Faria conquistou duas subidas de divisão. Uma pela ARC São Vicente Pereira e a mais recente pelo CCR Válega, clube pelo qual marcou o golo da vitória na 3.ª jornada da 1.ª Divisão Distrital, por 3-2, diante da Juveforce. O avançado não esconde o desejo de tentar fazer história com uma terceira subida, desta feita pela formação de Ovar.

O jogador de 21 anos saltou do banco no duelo da zona Sul para marcar o golo da vitória do CCR Válega aos 80 minutos, ele que na temporada passada, aquando da suspensão das provas da AFA, tinha sete golos apontados. “Aproveitei uma infelicidade do guarda-redes para marcar e a partir daí ainda tivemos várias oportunidades para dilatar a vantagem. Trata-se de uma vitória que muda um pouco o rumo que estávamos a ter, porque vínhamos de uma derrota no campeonato e outra na Taça de Aveiro. Em Mansores tivemos uma derrota dura e queríamos dar uma boa resposta, e acabamos por ser recompensados no último jogo pelo nosso trabalho mais recente”, explica.

Rui Faria, que iniciou a carreira no CCD São Martinho da Gândara, passou o resto do período da sua formação no futebol na ARC São Vicente Pereira, clube pelo qual conquistou o título da 1.ª Divisão Distrital e a respetiva subida de divisão. Depois disso, novo feito pelo CCR Válega, com nova subida. Agora, o avançado admite que seria “um recorde pessoal” alcançar três subidas em três anos. “Não devem ser muitos os jogadores que em três anos subiram três vezes de divisão. Gostaria de continuar a fazer história nas subidas, embora não tenha sido opção no onze inicial. No entanto, o mais importante é que continue a ajudar a equipa sempre que sou chamado a jogar”, admite.

O jogador considera que “para enfrentar as dificuldades do campeonato é preciso pensar jogo a jogo” e diz-se preparado para “dar tudo pela equipa do primeiro ao último minuto”.

“Obviamente que estamos em condições de ficar a acima do meio da tabela, mas também temos legitimidade para ambicionar algo mais. Tudo é possível, mas para chegar ao topo temos de continuar a trabalhar bem. A nível individual tento sempre superar o meu desempenho a cada ano que passa”, conclui.

Fotografia
Direitos Reservados

19 de Novembro de 2020
Vítor Hugo Carmo
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas