Ricardo Correia quer colocar a sua experiência ao serviço do Fiães

No rescaldo de um jogo que interrompeu um longo jejum de vitórias do Fiães, que se prolongou durante dois meses, Ricardo Correia, defesa que marcou o golo do triunfo frente ao Pampilhosa (2-1), assume que a sua equipa está “motivada para fazer melhor” e mantém a convicção de que os fianenses ainda podem fazer “coisas boas” no Campeonato SABSEG. Aos 37 anos, o central garante que vai usar a sua experiência para motivar ainda mais o plantel.

Com uma longa carreira e um título da 2.ª Divisão B no currículo, Ricardo Correia admite que está “habituado a marcar quase dez golos por época”, mas coloca em primeiro plano as vitórias do Fiães. “Claro que os golos sabem sempre melhor quando a equipa ganha, e vencer um adversário que vinha de uma boa série só nos motiva ainda mais”, salienta, acrescentando que a equipa demonstrou querer mudar de rumo.

“Julgo que o que mudou foi a mentalidade dos jogadores. O plantel sabia que isso tinha de acontecer para que a vitória surgisse. Vamos aproveitar o que foi feito e a atitude que tivemos para podermos continuar a encarar os jogos de forma idêntica”, explica.

O defesa central alerta, ainda, para o facto de não ser possível “olhar para a frente sem pensar jogo a jogo”, assumindo que o Fiães tem a ambição de subir na tabela. “Estou há quatro épocas a jogar neste campeonato e sei que não vale a pena traçar objetivos a curto prazo. O Fiães tem de se manter focado para vencer jogo a jogo e encarar cada um deles como sendo decisivo. Só assim poderemos somar conquistas”, refere.

Ricardo Correia formou-se no Sporting de Espinho, clube pelo qual chegou a conquistar um título da 2.ª Divisão, e passou por clubes como o Arouca, o Felgueiras, o Esmoriz, o Carregosense e o Lusitânia de Lourosa.

O experiente jogador assegura que quer aproveitar todo o conhecimento absorvido para ajudar o Fiães. “Não escondo que o Sporting de Espinho é o clube do meu coração, mas estou no Fiães para ajudar, com a minha experiência, a motivar os meus colegas. A última vitória foi importante para percebermos que não podemos olhar para trás, mas sim para a frente e para as coisas boas que podemos fazer”, conclui.

Fotografia
António Graça

16 de Janeiro de 2020
Vítor Hugo Carmo
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas