Pigeirense apura-se para a final distrital e aponta ao título nacional no Inatel

Quando ainda faltam disputar quatro jornadas na fase inaugural da Liga de Futebol do Inatel de Aveiro, o Pigeirense tornou-se na primeira equipa apurada para a final distrital da prova. A vitória diante dos Arrifanenses, no último sábado, selou o apuramento, poucas semanas depois de ter garantido uma vaga na final da Taça Inatel. No entanto, o grande objetivo passa por “tentarmos ser campeões nacionais”, assume Mário Silva, treinador da equipa, que reparte os louros pelos jogadores e a equipa técnica que o antecedeu.

O Campo de Jogos Manuel de Oliveira Pé D’Arca, em Pigeiros, recebeu o duelo entre os dois primeiros classificados do Grupo B do campeonato, o qual acabou por sorrir à equipa da casa, que venceu por 3-0. Vitinha, Rui Antunes e Nandinho construíram um triunfo que permitiu ao Pigeirense celebrar, a quatro jornadas do fim da prova, o apuramento para a final do campeonato e, por conseguinte, uma vaga na fase nacional.

“Aquilo que nos diferencia um bocadinho é a ambição. Estamos neste campeonato com o intuito de chegar às finais e conseguirmos títulos. Desde o início, foi para isso que trabalhámos”, lembra Mário Silva, técnico de 38 anos, que nos últimos três andou arredado do futebol.

Depois de experiências na ADRAV, nos distritais de Aveiro, e no Perosinho e no Pedroso, no Porto, o treinador decidiu dar um tempo aos bancos, mas o convite do Pigeirense acabou por fazê-lo regressar ao ativo. “A insistência por parte da Direção e dos jogadores para dar uma ajuda e o histórico do clube fizeram-me arriscar”, assume, ele que não esquece o seu antecessor na hora de falar dos feitos da atual temporada.

“Tudo isto é muito fruto do trabalho feito nos anos anteriores”, sendo que o principal objetivo para o que ainda falta jogar esta época é “recuperar a hegemonia do Pigeirense no campeonato Inatel”. “Sabemos que ainda faltam muitos jogos antes das decisões e que nada está ganho, mas vamos lutar pela melhor classificação possível. No nosso caso, passa por sermos campeões nacionais”, remata.

Lavandeira mantém distâncias no Grupo A
Ainda no Grupo B, o Reguenga Palhota derrotou o Carqueijo (4-0), com golos de Serginho, que bisou, Pedro Oliveira, de grande penalidade, e Pedro Moreira, e colou-se aos Arrifanenses na segunda posição da tabela classificativa.

Os Leões do Monte receberam a bateram o Manhôce (2-0), enquanto Fidec e Vale empataram a uma bola. Por seu turno, o Real da Praça venceu, em casa, o Rêgo, por 3-2.

No Grupo A, o líder, Lavandeira, levou de vencida o Santo André por 6-0, marcaram Miguel, que bisou, Grilo, Júnior, Tomé e Hugo. Na perseguição continua o Nadais, que venceu em Pessegueiro por 2-0. Os golos foram apontados por Katrina e Luís.

Na terceira posição surge o Hippyes FC, vencedor do desafio com a ADRAV, por 3-0. Paiva e Leandro marcaram pelo conjunto de Arrifana, tendo o restante tento sido apontado na própria baliza.

Pelos mesmos números, o Travanca bateu o Real Paiva, com golos de Daniel Ferreira, Tony e André Pais. Por fim, Talhadas e Nariz empataram a uma bola.

Fotografia
CCD Pigeirense

13 de Março de 2019
Rui Santos
[email protected]
Notícias Relacionadas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas