O futebol é o momento e Luís Vaz quer aproveitá-lo no FC Cesarense

O equilíbrio que muitos apregoam quando abordam a atual edição do Campeonato SABSEG sobressaiu na última jornada da prova, marcada pelos quatro empates nos nove jogos disputados e por diversas vitórias pela margem mínima. Uma delas coube ao FC Cesarense, a primeira da época, com a particularidade de ter sido a única equipa a conseguir virar um resultado na 4.ª jornada da competição. Luís Vaz saltou do banco para selar o triunfo de uma equipa que, garante, “joga de igual para igual contra qualquer adversário”.

O início de temporada do FC Cesarense não tem sido muito tranquilo. Para além de ter sido o primeiro clube a folgar na zona Norte do Campeonato SABSEG, viu ainda o jogo com o CF União da Lamas, da 3.ª jornada, ser adiado. “Apanhámos uma fase em que não jogámos, ao contrário das outras equipas. São muitos pontos que não disputámos”, assinala Luís Vaz, um médio que ainda não abdicou do sonho do futebol.

Na adolescência, saltou do Penamacorense, de Castelo Branco, para o Sporting CP. “Foi lá que dei os primeiros passos mais a sério no futebol e onde o sonho começou a ganhar um bocadinho de forma”, assume, só que “nem sempre as coisas correram como esperado”. “Tive algumas lesões, que não ajudaram, e a cabeça, às vezes, também não ajudava a tomar as melhores decisões, principalmente quando deixei o Sporting”, acrescenta, sublinhando que “o futebol é o momento”.

Até por aí, o golo apontado ao São Vicente Pereira, que valeu o primeiro triunfo da época ao FC Cesarense (2-1), poderá ser o clique para uma temporada positiva. “Quem marca golos fica no registo, e o futebol é estatística. Pode ajudar no futuro”, admite, enquanto recorda “um jogo muito bem conseguido”, que comprovou “o espírito do Cesarense”. “Entrámos muito forte. Não conseguimos marcar, mas continuámos a lutar. Empatámos e, nos últimos minutos, conseguimos a reviravolta”, completa.

Aos 22 anos, Luís Vaz confessa que o futebol “nunca deixou de ser um sonho de menino”, que continua a alimentar nos relvados aveirenses. Concilia o talento para a bola com um emprego desde que atingiu a maioridade, o que nem sempre é fácil de gerir. “Era muito melhor descansar e viver para o futebol”, desabafa, mas a vida obriga a esse esforço. Ao longo da atual temporada, o médio promete um FC Cesarense “a lutar jogo a jogo”, com os olhos postos nos quatro primeiros lugares da zona Norte. “Temos equipa para isso. Jogamos todos os jogos para ganhar. No final, fazem-se as contas”.

Fotografia
Futebol Clube Cesarense

8 de Outubro de 2020
Rui Santos
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas