Luccas Marques, o goleador da Ovarense que ficou convencido com um telefonema

A semana que antecedeu o jogo entre a Ovarense e o Gafanha foi exigente para Luccas Marques, que viu o esforço recompensado com dois golos fundamentais para a reviravolta dos ‘vareiros’, na 16.ª jornada do Campeonato SABSEG. “Foi incrível”, assume o ponta de lança de brasileiro, que se diz encantado com a experiência em Ovar.

Hoje, o camisola 96 da Ovarense é avançado possante, cuja principal missão passa por colocar as bolas dentro das balizas contrárias, mas nem sempre foi assim. Na juventude, Luccas brilhava como médio, nas escolas do Atlético Paranaense, e tinha em Kaká o seu ídolo. Só que, com o passar dos anos, o jovem desenvolveu uma estrutura física tal que o levou a avançar no terreno, para atuar no eixo do ataque.

Foi já como artilheiro que aterrou em Portugal, há cinco anos, para representar os juniores do Varzim. Seguiu-se uma experiência no Candal, mas o futebol mais físico que encontrou nos distritais da AF Porto não o encantou.

Mudou-se para Fiães em 2016, clube que representaria durante três épocas consecutivas. O ciclo fechou-se em junho do ano passado, altura em que pediu para mudar de ares. Das várias propostas que tinha em carteiras, algumas delas oriundas do Campeonato de Portugal, deu preferência à Ovarense. E tudo por causa de um simples telefonema do treinador dos ‘vareiros’, Tiago Leite.

“Ele foi sincero comigo. Não me disse que ia jogar. Simplesmente, mostrou o projeto e eu decidi ir”, conta o avançado, que ficou igualmente seduzido pela massa adepta do clube. “Ter sempre muito adeptos faz de nós mais jogadores”, assume.

A época vem correndo de forma positiva, individual e coletivamente. Os sete golos apontados e as várias assistências que fez esta época dão-lhe reconhecimento, essencial para poder crescer na carreira. “Quero fazer o melhor pela Ovarense e tentar dar o salto”, atira, ele que aponta como objetivos para o que resta da época “fazer a melhor classificação possível” no campeonato e fazer boa figura na Taça de Aveiro. “Sentimos que podemos chegar à final”, salienta.

No último domingo, contra o Gafanha, Luccas Marques saltou do banco para dar a volta a uma desvantagem de um golo. “Foi muito especial”, admite, e por várias razões. Após uma semana em que lutou por recuperar de um problema físico, acabou por ser decisivo num jogo que se ia complicando a cada minuto que passava. “O Gafanha é uma equipa que não para um segundo, muito aguerrida”, que ficou ainda mais confiante quando, no início da segunda parte, Santiago Roa fez o 1-0.

Luccas Marques, que havia sido lançado por Tiago Leite no intervalo, acabaria por marcar dois golos seguidos na reta final da partida, consumando a reviravolta. “Demos a volta muito por aquilo que somos, pelo nosso coração e vontade”, remata o goleador.

9 de Janeiro de 2020
Rui Santos
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas