Linha Final: Tó Miguel pede audácia no regresso do SC Fermentelos à Elite de Aveiro

Em Fermentelos, é difícil esconder uma certa ansiedade quando o tema é a próxima época futebolística. É que, sete anos depois da última aparição, a freguesia voltará a estar representada na Divisão de Elite aveirense, um regresso que, para o treinador, Tó Miguel, irá valorizar o próprio Campeonato SABSEG. Numa prova que se prevê disputada ao limite, os ‘leões da Pateira’ sabem que terão de ser audazes para poderem viver um ano positivo.

Já lá vão mais de cinco meses desde que a bola rolou pela última vez no Parque Desportivo Constantino Marques. De lá para cá, o relvado sintético foi trocado e a iluminação artificial renovada. O SC Fermentelos prepara o regresso ao principal campeonato de Aveiro ao pormenor, com o objetivo de por lá ficar nos próximos tempos. “O clube está a crescer e tem umas caraterísticas que, a meu ver, fazem falta ao Campeonato SABSEG. A vila gosta muito de futebol e põe muita gente no seu campo a ver os jogos”, explica Tó Miguel, técnico que devolveu os verde e brancos à elite do futebol distrital, na época passada.

O treinador, de 41 anos, sabe que lhe espera um ano bem mais exigente do que o anterior. “Todos os jogos vão ser equilibrados e decididos em pequenos pormenores”, acredita, mas isso não pode inibir a sua equipa no momento em que a bola começar a rolar. “Vamos ter um plantel muito jovem e que se quer mostrar nesta divisão. Vou tentar que a equipa seja entusiasmante, aguerrida, organizada, que assuma os jogos e lute pela vitória”, uma vez que, “em 22 equipas, descem sete”, o que obrigará o SC Fermentelos a lutar por “ganhar muitos jogos para garantir a manutenção”. “Não há outra forma”, reforça o técnico.

Quanto ao novo modelo competitivo do Campeonato SABSEG, que será adotado em 2020/2021 devido aos efeitos da pandemia de Covid-19 no nosso país, Tó Miguel relativiza as alterações, que só se farão sentir “quando terminar a primeira fase”. “Alguns clubes que não ficarem nos quatro primeiros lugares (na primeira fase) podem vir a reforçar-se bastante para se manterem”, exemplifica, mas também aqueles que se apurarem para a fase de subida podem adotar comportamentos distintos. “Uns podem deixar sair alguns jogadores, porque já conseguiram a manutenção, e outros poderão apostar forte para tentarem a subida”, explica o treinador, que vê nos adversários “plantéis competitivos”, que irão tornar o campeonato desafiante desde a jornada inaugural.

Plantel do SC Fermentelos:
Guarda-redes: João Figueiredo, Henrique (ex-AD Taboeira, juniores);
Defesas: Guedes, Alex, Ramon, Kiko, Garcia, Rasteiro, Matheus (sem clube);
Médios: Areias, Guerreiro, Vela, Marito, Rafa, Antero, Mira (ex-UD Mourisquense), Tomás;
Avançados: Mendonça, Cotonete, João Tavares, Melo, Figo (ex-UD Mourisquense).

UD Bustos reforça baliza
Ainda no Campeonato SABSEG, o SC Alba contratou Reiner e o avançado Tiago Silva, enquanto o SC Paivense renovou com o médio Dani.

Na 1.ª Divisão Distrital, Simão renovou com o CR Antes e o guarda-redes Jonathan Nunes (ex-SC Fermentelos) reforça a baliza da UD Bustos. Marcos Ferreira será jogador do CD Luso, da 2.ª Divisão Distrital, enquanto Joel Silva vai vestir a camisola do Lusitânia de Lourosa FC, na próxima edição do Campeonato de Portugal.

Por fim, no Campeonato Grande Hotel de Luso, João Catarino foi anunciado como reforço do FC Barcouço.

Fotografia
Direitos Reservados

11 de Agosto de 2020
Rui Santos
[email protected]
Notícias Relacionadas
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas