Linha Final: Leonel Castro regressa à ACRD Mosteirô para ajudar a estabilizar o clube

Se um bom filho a casa torna, é nas alturas de maior necessidade que esse ditado fará mais sentido. Leonel Castro, um filho da terra, decidiu voltar à ACRD Mosteirô, o clube que lhe colocou o bichinho do treino, para ajudar uma direção nova, que idealizou um projeto que pretende dar maior estabilidade à coletividade. “As expetativas são as de sempre, tentar ganhar jogo a jogo”, resume o técnico, que acredita que, mesmo em contrarrelógio, será capaz de construir uma “equipa competitiva”.

Em São Miguel do Mato, no concelho de Arouca, vive-se “uma ligeira revolução” no clube da terra. Uma direção nova, encontrada in extremis para poder inscrever a equipa na próxima edição da 1.ª Divisão Distrital, pretende implementar “um projeto com mais pés e cabeça”, que não se limite à época em vigor. “O clube tem um orçamento muito mais realista”, aponta Leonel Castro, um treinador que está de volta a casa. “Sou um filho da terra e do clube, porque foi lá que comecei a treinar”, conta, ele que não está nada receoso pela dimensão do desafio que se avizinha. “Costumo dizer que quando é fácil não é para mim. Confiamos no nosso trabalho e no que pretendemos”, refere.

Apesar do timing não ser o ideal, o técnico aplaude a forma célere com que a equipa foi ganhando forma. “É uma situação difícil, mas até estou um bocadinho tranquilo, porque fomos conseguindo rapidamente o que pretendíamos, dentro do orçamento que nos foi dado”, garante, ele que quer construir um plantel com um “misto de miúdos com jogadores experientes”. “Vamos também trazer muita gente nova da terra que estava dispersa por outros clubes. Queremos trazer as pessoas de terra ao clube e que queiram vir ver os jogos da equipa”, acrescenta o treinador, que se diz “muito contente com os jogadores” apalavrados.

Num campeonato que “vai ser muito estranho”, disputado em duas fases e em plena pandemia, Leonel Castro espera uma 1.ª Divisão “bastante forte e renhida”, algo que, garante, é motivador. “Para quem está a construir uma equipa do zero isso pode ser ótimo ou péssimo, mas como sou um positivista acho que vai ser ótimo, porque nos vai obrigar a trabalhar muito e a crescer”, diz.

Reforços e renovações
Ainda na 1.ª Divisão Distrital, a AD Argoncilhe reforçou o setor mais recuado com Manuel Castro, que na época passada alinhou pela ADC Lobão. No que toca ao Campeonato SABSEG, Fabiano Almeida e Lucas Lima renovaram por Fiães SC e SC Esmoriz, respetivamente, enquanto o extremo Tiago Pereira assinou pelo CD Paços de Brandão. Por fim, no futebol feminino, Rita Dias (ex-Cadima) é reforço do Clube de Albergaria/Durit, que compete na Liga BPI.

Fotografia
Direitos Reservados

9 de Setembro de 2020
Rui Santos
[email protected]
Notícias Relacionadas
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas