Linha Final: GD Beira-Ria quer estar na fase de subida do Campeonato Grande Hotel de Luso

“Depois do que fizemos na época passada, não nos passa pela cabeça não disputarmos os três primeiros lugares (da zona sul) para, depois, podermos disputar a poule de subida com os outros três da série norte”. Direto ao assunto, Fernando Rocha, treinador do GD Beira-Ria, encara a próxima temporada com otimismo, mesmo que admita ser “um bocado prematuro” apontar objetivos nesta fase.

O treinador, que vai para a quarta época consecutiva no comando da equipa da Gafanha do Carmo, lembra que “a situação em que se encontra o país e o mundo não nos permite parar para pensar” em metas futuras, para além de que ainda faltar “completar algumas coisas e retocar o plantel para, então, se poder atribuir objetivos”.

Ainda assim, a imagem dada pelo GD Beira-Ria ao longo da última temporada como que o obriga a manter as expetativas elevadas para o que aí vem. “Já no ano passado assumimos que queríamos fazer uma ‘gracinha’. A verdade é que estávamos com a ideia de que ela seria possível, até na Taça. Estávamos na luta”, tal como o 2.º lugar no Campeonato Grande Hotel de Luso, aquando da sua suspensão, o comprova.

“Essa ambição mantém-se para o ano. Estamos todos com o foco nisso”, garante o treinador, que assume que o GD Beira-Ria é candidato “a disputar os três primeiros lugares da zona sul”. “O objetivo passa por aí, alicerçado nas renovações que já foram confirmadas e na própria estratégia do clube. Não vamos para o campeonato a pensar noutra coisa”, garante. Aliás, a estabilidade do plantel é, a seu ver, o grande segredo para o sucesso recente do clube. “O êxito desportivo do Beira-Ria não se deve apenas ao trabalho deste ano, mas sim dos últimos quatro anos, desde que eu e o Paulo Cruz chegámos ao clube. Claramente, ele assentou na continuidade tanto da equipa técnica, como da maior parte dos atletas”.

Com onze atletas da época passada confirmados para a temporada 2020/2021, Fernando Rocha espera “retocar o plantel” com “alguém que traga mais-valias” à equipa, algo que considera não ser “muito fácil”. Sobretudo porque o clube está inserido “numa zona geográfica com um défice grande de atletas de qualidade para tantas equipas com ambição e bons projetos no futsal”, explica o técnico, que está à procura de “um ala desequilibrador e de reforçar uma ou outra posição”.

“Vamos tentar fazê-lo sem pôr de parte que esses lugares já estão preenchidos no nosso plantel. Quem vier, será para acrescentar, pois temos os jogadores do ano passado, que fizeram um campeonato extraordinário. E eles estão prontos para repetir a façanha”, garante.

Plantel do GD Beira-Ria:
Guarda-redes: Rafa e Álvaro Martinez;
Fixo: Dudu;
Fixo/Ala: Tiago Oliveira e Fera;
Ala: Emanuel Batista;
Pivot: Hernâni e Rafael Morgado;
Universal: Ricardinho, Pedro Medina e Filipe Andrade.

São Vicente Pereira anuncia treinador
Ainda no Campeonato Grande Hotel de Luso, o pivot João Mesquita vai manter-se, na próxima época, ao serviço da AJ Fiães.

No futebol, o São Vicente Pereira, que milita no Campeonato SABSEG, anunciou Miguel Ribeiro como treinador para a temporada 2020/2021. Em Estarreja, Tomás Vieira renovou por mais uma época, tal como Tiago Reis pela AA Avanca, que também contratou o atacante Miguel Dias (ex-Gulpilhares).

Vítor Neto, que atuava no Pedras Rubras, é reforço do Fiães SC, que assegurou ainda a continuidade de Wilson Ferreira. Já o SC Esmoriz anunciou a chegada do defesa Miguel Loureiro, que jogava no Pedroso.

No que concerne à 1.ª Divisão Distrital, Steeve renovou pelo FC Macieirense, Deyvis Malta vai manter-se no GD Calvão e Meireles (ex-São Vicente Pereira) assinou pelo CCR Válega.

26 de Maio de 2020
Rui Santos
[email protected]
Notícias Relacionadas
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas