Juninho regressou aos golos num dia em que “tudo voltou a dar certo”

Juninho bisou no triunfo do RD Águeda na Zona Sul do Campeonato SABSEG e está convicto de que a sua equipa vai lutar até ao fim pela subida de divisão. O médio que chegou a Portugal há mais de uma década, assume que o país lhe abriu as portas da Europa para poder mostrar o seu talento.

O luso-brasileiro chegou a Portugal com apenas 17 anos, recordando que decidiu aceitar jogar na AD Sanjoanense por estar “mais perto da família”, dado que a sua avó é natural de Macieira de Sarnes, e o avô reside em Braga.

“Julgo que o futebol português me abriu as portas da Europa, porque a minha primeira época na Sanjoanense, nos juniores, foi muito boa. Marquei 18 golos e o Sporting até chegou a mostrar interesse em mim, mas não deu certo. Contudo, nessa altura foi importante ter-me adaptado com facilidade ao país e ao clima”.

O jogador acabou por ter várias experiências na Europa, jogando em Espanha e na Suíça, revelando que “foi gratificante jogar no futebol espanhol”. “Há muita posse de bola e o jogo é mais interessante. Infelizmente, no acerto de contas com o clube as coisas não correram bem e tive de sair. Na Suíça foi diferente, o futebol é mais físico e agressivo, mas gostei do país e da qualidade de vida”, admite.

Aos 31 anos, o médio acredita que pode regressar às competições nacionais, realçando que o RD Águeda “está cada vez mais motivado para alcançar os seus objetivos”. “No último jogo mostrámos mais uma vez que temos uma equipa com muita qualidade. Tudo voltou a dar certo para mim, marquei dois golos e estou mais confiante. Este plantel quer ficar na história do clube e tem a ambição necessária para chegar a outro patamar”, conclui.

Fotografia
Direitos Reservados

24 de Dezembro de 2021
Final Version
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas