Jota: “O mais importante é o respeito pelo próximo, há que manter a distância”

O líder dos goleadores do Campeonato Grande Hotel de Luso conta com 29 golos na competição e tem, já, uma margem confortável para os concorrentes. Apesar das medidas implementadas a nível nacional em virtude da propagação da Covid-19, o ala continua a trabalhar, sem nunca descurar as normas de segurança indicadas.

João Reis, mais conhecido por Jota no futsal, está há mais de uma década na AD Travassô. Com a interrupção das competições, decretada pela AFA, pretende aproveitar o tempo livre para manter a forma. “Tenho feito exercício e faço corridas na companhia do meu cão, numa zona isolada. Além disso, o nosso fisioterapeuta deu indicações de treino ao plantel, para podermos trabalhar individualmente”, explica, ele que tem de cumprir à regra o plano de contingência laboral. “Tenho colegas de trabalho que já nem vão, porque não estão a lidar muito bem com a situação. Eu tomo precauções, tento andar sempre de luvas e desinfeto as mãos. Quando o trabalho acaba, vou imediatamente para casa”, refere.

Apesar de estar a trabalhar numa empresa de construção metálica, Jota considera que “o mais importante é o respeito pelo próximo”, no que diz respeito à luta contra a pandemia. “Há que manter a distância. Este é o momento em que temos de estar todos juntos para acabar com isto”, afirma, ele que considera que “quem está em casa deve ficar por lá e tomar as devidas precauções, evitando o contacto físico”. “Mesmo as pessoas que vivem comigo, não as cumprimento. Tem de ser assim, porque estou a trabalhar”, defende.

25 de Março de 2020
Vítor Hugo Carmo
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas