João Pinho bisou porque encontrou a “estrelinha” que perseguia pela ADREP

A ADREP venceu o FC Mozelos, líder do Campeonato Grande Hotel de Luso, por 6-4, num duelo em que João Pinho se revelou fundamental para a formação da Palhaça, com dois golos. O ala admite que a equipa pretende ultrapassar a recente “maré de azar”, ele que, a nível individual, reencontrou a “estrelinha da sorte” que vinha perseguindo nos últimos tempos.

O jogador, de 23 anos, conta que, diante do FC Mozelos, a ADREP “teve mais posse de bola mas, infelizmente, chegou a estar a perder por 4-0”, admitindo que acabou por encontrar o que “já perseguia há algum tempo”. “A nível individual, tive a estrelinha da sorte e consegui fazer dois golos, o do empate e o da confirmação da vitória. Apesar do adversário ter sido forte no contra-ataque, tivemos uma grande capacidade de resposta, o que demonstra que podemos alcançar melhores resultados”, explica.

João Pinho confessa que “a motivação para vencer está sempre presente, mas a equipa tem tido uma maré de azar nos últimos minutos dos jogos, a qual quer ultrapassar”. “Os resultados não vão de encontro ao que pretendíamos. Ainda estamos em todas as competições e, no campeonato, somos o 8.º classificado, mas estamos próximos das equipas que estão mais acima na tabela. Julgo que, até ao final da época, podemos chegar aos quatro primeiros lugares”, admite.

O ala vai na quarta época pela ADREP, ele que começou no futebol, no Eixense, tendo-se estreado no futsal pelo Atómicos. João Pinho está determinado em “dar alegrias” ao clube que representa, garantindo que vai “lutar ao máximo por todos os objetivos”. “Se o clube melhorar, pode surgir a possibilidade de jogar num escalão acima. Seria bom alinhar nas provas nacionais”, conclui.

Fotografia
Direitos Reservados

 

21 de Fevereiro de 2020
Vítor Hugo Carmo
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas