Jean Paul é o MVP de um 11 em que mandam SC São João de Ver e AD Ovarense

SC São João de Ver e AD Ovarense, os dois primeiros classificados aquando da suspensão do Campeonato SABSEG, dominam as escolhas dos capitães dos 18 clubes que participaram na edição 2019/2020 da competição para o 11 do Ano. Ainda assim, o MVP da temporada foi Jean Paul, do SC Esmoriz, um médio convertido em avançado que foi o melhor marcador da prova, com 18 golos.

A baliza é ocupada por Renato Lopes, guarda-redes da AD Ovarense, que foi a defesa menos batida nas 23 jornadas disputadas, com 17 tentos sofridos. Titular absoluto na equipa de Tiago Leite, foi uma das peças-chave para a consistência defensiva do conjunto do concelho de Ovar ao longo da época, mas não a única.

É que o quarteto defensivo conta com dois companheiros de equipa, Vareiro e Gustavo Magalhães, que foram dos nomes mais referenciados para o 11 do Ano. O primeiro é um jovem lateral direito, de 20 anos, que foi uma das revelações da prova. Participou em 22 jogos, marcou um golo e recebeu, inclusivamente, uma nomeação para MVP da época. Nada mau para um ‘rookie’. A sua irreverência contrasta com a experiência de Gustavo Magalhães, defesa central resgatado pela AD Ovarense ao CD Estarreja no início da época, que foi um dos pilares da equipa. Além da segurança que transmitiu no momento defensivo, também desequilibrou no ataque, com três golos apontados.

Ao lado de Gustavo Magalhães está Nuno Martins, central do SC São João de Ver, que viveu mais uma temporada de grande nível. É certo que não chegou perto dos oito golos apontados na época passada, com a camisola SC Bustelo – ficou-se pelos dois –, mas contribuiu decisivamente para a solidez defensiva dos ‘malapeiros’, que foram a segunda defesa menos batida do campeonato, a par da AA Avanca, com apenas 19 golos consentidos. Tal como Vareiro, também recebeu uma nomeação para Jogador do Ano. Foram os únicos defesas a consegui-lo.

O setor mais recuado fica completo com Diogo Rola, lateral esquerdo do FC Pampilhosa. Esta foi a posição do quarteto defensivo mais disputada, com o jogador dos ‘ferroviários’ a conseguir cinco votos, mais um do que Quiñonez, do Canedo FC, e Breno, do SC São João de Ver. Sérgio Oliveira, que acompanhou o Campeonato SABSEG na rubrica Visão de Jogo, associa o equilíbrio nas votações à escassez de opções nesta posição, e confessa que ficou rendido às qualidades do jovem Quiñonez. “Foi uma das surpresas da época”, sublinha.

O miolo é dominado pelo SC São João de Ver, equipa que faz do jogo interior um dos seus pontos fortes. Na posição 6 surge Óscar Beirão, médio com uma presença física impressionante e uma das referências da equipa na saída para o ataque de forma apoiada. Com uma capacidade técnica assinalável, apontou três golos esta temporada e recebeu duas nomeações para MVP da temporada.

À sua frente estão os companheiros Aranha e Alex Brandão. O primeiro é um box-to-box, possante e com uma boa leitura de jogo. Em várias partidas, acabou por ser adaptado por Ricardo Maia a lateral direito, posição que ocupou com sobriedade e eficácia. Tal como Óscar Beirão, também apontou três golos no Campeonato SABSEG. Já Alex Brandão é um dos virtuosos da competição. À irreverência do seu jogo, com pormenores técnicos deliciosos, junta uma pontaria bem calibrada nos remates de longa distância e nos lances de bola parada. Foi o segundo jogador com mais nomeações para MVP do ano, três. Para se perceber a força do meio-campo dos ‘malapeiros’, Edu (duas) e Joãozinho (uma) também foram indicados para o prémio de Jogador do Ano, mas não reuniram o número de votos suficientes para entrar na equipa.

No ataque, os quatro melhores marcadores do Campeonato SABSEG foram os mais nomeados, sendo que dois deles terminaram com o mesmo número de votos, Tigas e Zé António, com sete cada. Aplicou-se, então, o primeiro critério de desempate definido pela equipa da AFA TV, o número de nomeações para o prémio de MVP do ano. Aí, o extremo da AD Ovarense acabou por levar a melhor, já que recebeu uma nomeação, enquanto o ponta de lança do SC São João de Ver não obteve nenhuma. Artilheiro da equipa, com 13 golos, Tigas foi o principal desequilibrador do ataque ‘vareiro’ e, indiscutivelmente, uma das figuras da competição.

Com mais um golo apontado do que Tigas, Balla Sangare foi uma agradável surpresa do Campeonato SABSEG. O jovem, de 20 anos, natural da Costa do Marfim, impôs-se rapidamente no fortíssimo ataque do CF União de Lamas e demonstrou uma consistência assinalável ao longo da época. Foi seu o primeiro hat-trick da temporada, completado em apenas 14 minutos, na jornada inaugural da prova. O melhor é não perder de vista este jovem talento, que Ricardo Nascimento soube potenciar.

Na posição mais avançada surge o MVP da temporada, Jean Paul, do SC Esmoriz. Melhor marcador do Campeonato SABSEG, com 18 golos, o médio convertido por Miguel Correia a avançado foi o jogador mais votado para o 11 do Ano, com 13 nomeações, sendo que sete capitães consideraram-no o Jogador do Ano. Foi autor de perto de metade do total de golos apontados pelo SC Esmoriz no campeonato, revelando uma frieza notável na hora de finalizar, sobretudo num jogador que não estava habituado a ser o ‘matador’ da equipa.

Sérgio Oliveira optaria por um MVP "esquecido"
Para Sérgio Oliveira, a quantidade de golos apontados por Jean Paul teve um peso importante na nomeação para Jogador do Ano, mas sublinha que “não nos podemos guiar apenas pelos golos” numa distinção como esta. No seu entender, Edu, do SC São João de Ver, foi quem mais fez por a merecer. “Não percebi a não nomeação do Edu para este onze”, confessa, ainda que aceite que tenha sido Jean Paul a arrecadar o prémio.

O comentador vê com naturalidade a predominância de atletas do SC São João de Ver e da AD Ovarense no 11 do Ano, por terem sido “as equipas que mais se evidenciaram” ao longo da época. Desafiado a desenhar a sua equipa ideal, faria alguns ajustes ao figurino saído das escolhas dos capitães. Assim, a equipa seria composta por Renato Lopes (AD Ovarense), Vareiro (AD Ovarense), Gustavo Magalhães (AD Ovarense), António (CF União de Lamas), Quiñonez (Canedo), Óscar Beirão (SC São João de Ver), Edu (SC São João de Ver), “para mim, o melhor jogador do campeonato”, Jean Paul (SC Esmoriz), “que daria um excelente falso ponta de lança, atrás do verdadeiro 9”, Balla Sangare (CF União de Lamas), Tigas (AD Ovarense) e Rui Miguel (FC Pampilhosa), “o melhor jogador na sua posição”.

O 11 do Ano e a distinção do Jogador do Ano foram definidos a partir das escolhas dos capitães de todas as equipas que participaram na última edição do Campeonato SABSEG, que tinham como única regra não poderem escolher atletas da sua própria equipa. As votações podem ser consultadas na galeria em baixo.

7 de Maio de 2020
Rui Santos
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas