Goleador e MVP. Mário foi a figura da Prova Final do Campeonato SABSEG

Mário Costa foi eleito o Jogador do Ano pelos capitães das equipas que participaram na Prova Final do Campeonato SABSEG. O avançado encabeça um 11 do Ano em que a sua equipa, o GDSC Alvarenga SAD, é predominante, com seis jogadores eleitos. O CF União de Lamas é a segunda equipa com maior representação, com quatro nomeações.

A baliza do 11 do Ano é defendida por Nuno Dias, guarda-redes do GDSC Alvarenga SAD, numa eleição que José Alexandre Silva, comentador da AFA TV, considera ser justa “pela fantástica exibição na final, ultrapassando, tal como a sua equipa, o adversário mais direto na luta pelo prémio de melhor guarda-redes”. “O guarda-redes do União de Lamas, João Diogo, também poderia estar no 11 do Ano sem dificuldade”, afirma.

A defesa da equipa ideal do Campeonato SABSEG, eleita pelos capitães, é composta por Fazenda, do CD Estarreja, Diego Tavares e Tojó, ambos do GDSC Alvarenga SAD, e Pedro Tavares, do CF União de Lamas.

Sérgio Oliveira, também comentador da AFA TV, considera que o lateral “Fazenda acaba por ser o intruso num 11 dominado pelos finalistas da prova, o que não apresenta qualquer tipo de surpresa face ao trajeto de ambas as equipas”, admitindo que “existem determinadas escolhas que são incontestáveis e os capitães foram assertivos nessa eleição”. “Os casos de Nuno Dias, Diego Tavares, Mário Costa, Diogo Belinha e Pedro Tavares são claramente o reflexo dessa assertividade”, refere.

Para José Alexandre Silva, na defesa, todos os que fazem parte do 11 do Ano poderiam ser a sua escolha, mas o comentador acredita que “pela época de Bruno Resende, Lobo, Ricardo Correia, Daniel Oliveira e Vasco Coelho, estes também poderiam estar presentes na equipa ideal”.

No meio-campo do 11 do Ano perfilam-se Belinha e Alex Brandão, do CF União de Lamas, e Artur, do GDSC Alvarenga SAD. Segundo José Alexandre Silva, “de todos, Belinha, foi o melhor”, assumindo que outros jogadores poderiam ser protagonistas do 11 do Ano. “A importância de Letz, no Canedo, de Fábio Novo, em determinado momento da época na Ovarense, de Leira, no Oliveira do Bairro, de Edu, na primeira fase pelo Paivense, de Sacra e Ricardinho, no Estarreja, e Tyler, no Avanca, só para citar alguns, poderia ser destacada”, sublinha.

É na linha ofensiva do 11 do Ano que está o MVP da Prova Final do Campeonato SABSEG. Mário, do GDSC Alvarenga SAD. O goleador teve sete nomeações dos capitães, superando o seu colega Artur, que teve quatro. Tika, também do GDSC Alvarenga SAD, e Chapinha, do CF União de Lamas, completam o trio de ataque.

Para Sérgio Oliveira, “a eleição de Mário para melhor jogador do ano é plenamente justificada”. “Pelos golos que marcou e pelo grau de importância que eles tiveram em momentos-chave das eliminatórias. Seria igualmente a minha escolha”, admite.

Quanto a José Alexandre Silva, percebe “as escolhas para a frente de ataque” e, “se escolhesse um jogador do ano, seria Belinha”. “Foi fundamental no União de Lamas e, em alguns momentos, carregou a equipa”, conclui.

O 11 do Ano e a distinção do Jogador do Ano foram definidos a partir das escolhas dos capitães de todas as equipas que participaram na Prova Final do Campeonato SABSEG, que tinham como única regra não poderem escolher atletas da sua própria equipa. As votações podem ser consultadas na galeria em baixo.

17 de Julho de 2021
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas