GDSC Alvarenga SAD e CF União de Lamas decididos a cumprir obrigações na final do Campeonato SABSEG

GDSC Alvarenga SAD e CF União de Lamas evidenciam a meritocracia de terem chegado à final do Campeonato SABSEG, com os seus treinadores a lançarem os dados para uma partida em que ambos admitem que a experiência dos seus jogadores pode determinar um jogo equilibrado, que tem início às 17h30 do próximo domingo, no Estádio Municipal de Aveiro.

Hugo Oliveira, treinador do GDSC Alvarenga SAD, lembra que as equipas finalistas “nunca esconderam o seu objetivo de subir de divisão”, esperando “um excelente jogo entre as duas melhores equipas do campeonato”.

“O nosso desejo passa por ganharmos a final, porque só assim atingimos o objetivo da subida. As finais são sempre jogos diferentes, com componentes específicas, sobretudo pela pressão de se resolver tudo naqueles momentos”, admite.

O técnico pretende que os seus jogadores “mantenham a postura que têm apresentado, tal como o fizeram na meia final com o Estarreja”, recordando que “não se deixaram abalar pelo golo sofrido e lutaram até ao fim pela vitória”. É dessa forma que Hugo Oliveira pretende ver a sua equipa na final.

“Os meus jogadores são experientes e, tal como ambicionávamos no início da época, chegámos ao momento das decisões. Vai ser um jogo decisivo e à minha equipa basta manter a postura de nunca desistir, sobretudo nos momentos de adversidade. É o que temos feito e tem dado resultados”, assegura.

Segundo Luís Miguel Martins, treinador do CF União de Lamas, os seus jogadores “sabem que representam um clube que tem sempre a obrigação de ganhar”, numa final em que considera justa a presença dos seus intervenientes.

“Talvez se tenha escrito direito por linhas tortas, porque foi um campeonato atípico. A verdade é que, perante o modelo competitivo inicial, e depois no regresso da competição, era evidente que o União de Lamas e o Alvarenga iam lutar pela subida. A final é merecida para ambas as equipas, porque são as duas melhores do campeonato”, defende.

O treinador no CF União de Lamas considera que “numa final o favoritismo reparte-se, até porque a qualidade das equipas é praticamente idêntica”, mas admite a ambição da sua equipa para chegar à vitória. “O Alvarenga é uma equipa com jogadores muito experientes, que já jogaram noutros campeonatos, tal como o União de Lamas. Portanto, vai ser um jogo muito equilibrado e que vamos tentar vencer, porque representámos uma grande instituição”, sublinha.

Luís Miguel Martins releva ainda a “alegria que é ter os adeptos no estádio” para o jogo decisivo. “Com público podemos ser mais fortes. É o nosso 12.º jogador, porque o União de Lamas costuma levar muita gente ao estádio que gosta de puxar pela equipa. Na meia final sentimos a importância dos adeptos, porque é evidente que o futebol precisa deles, desde que sejam ordeiros, como o foram na meia final com o Canedo”, conclui.

24 de Junho de 2021
Vítor Hugo Carmo
[email protected]
Notícias Relacionadas
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas