Estreia a vencer "trouxe alegria" ao jovem plantel do Atlético do Luso

À 15.ª tentativa, o Atlético do Luso estreou-se a pontuar no Campeonato Grande Hotel de Luso, e logo com um triunfo. Na receção ao ARCA, os canarinhos venceram por 6-3, com um 'póquer' do regressado João Pedro, que fala num ano de transição do clube, com muita juventunde no plantel, o que ajuda a explicar um registo tão modesto de pontos até aqui.

Completou a formação de patins calçados, no hóquei em patins, modalidade que abandonou aos 18 anos, em detrimento do futsal. Juntou-se ao Lourizela, onde se manteve nas cinco temporadas seguintes, durante as quais chegou à seleção de Aveiro. Seguiu-se o Atlético do Luso, ao qual voltou esta época, após dois anos afastado devido a motivos profissionais.

No regresso, deparou-se com um plantel jovem, “com muitos jogadores ainda juniores a terem imensos minutos de jogo”. É que o clube vive “uma época de mudança”, marcada pelas “saídas de atletas mais experientes e por uma aposta clara em jogadores da formação”, o que tem os seus custos. “Já houve oportunidades de pontuar anteriormente, mas faltou sempre alguma concentração durante determinados minutos de jogo, fruto talvez de alguma inexperiência do plantel, o que é totalmente compreensível pela juventude deste”, explica o jogador, que voltou ao clube para dar maior experiência à equipa, mesmo que os afazeres profissionais lhe prejudiquem a assiduidade nos treinos.

Nos três jogos que já disputou esta temporada no Campeonato Grande Hotel de Luso, João Pedro apontou seis golos, quatro dos quais na estreia a vencer da equipa, diante do ARCA. “A vitória trouxe, obviamente, alegria à equipa. Apesar dos resultados estarem a ser negativos, sinto que o plantel é bastante unido e, muito importante, que existe uma pré-disposição para tentar fazer melhor”, explica o atleta, de 27 anos, que acredita que “o clube tem juniores com muito potencial para crescer, os quais, com a mentalidade certa, serão capazes de se afirmar na equipa”.

Para o que falta jogar esta época, João Pedro promete um grupo unido e trabalhador, que não virará a cara à luta, mesmo que esteja consciente de que, “neste ano de transição, vai ser muito complicado pontuar com regularidade, ou simplesmente pontuar, pois existem equipas muito fortes”.

23 de Fevereiro de 2018
Rui Santos
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas