Danyel foi trinco, passou nos testes a ponta de lança e já é o artilheiro da AD Valecambrense

Pendurou as botas aos 27 anos, depois de vários salários em atraso no América de Pernambuco, longe de imaginar que um “salto” transatlântico lhe daria uma nova oportunidade no futebol. O desafio foi lançado por um amigo que jogou na AD Valecambrense e, dois anos depois, chegava a Portugal para se reencontrar com a bola e os relvados. Depois de ter feito seis jogos na época de estreia pela formação de Vale Cambra, o ex-trinco pediu ao treinador para ser testado a ponta de lança, e a verdade é que já leva quatro golos marcados nas duas jornadas entretanto disputadas na edição 2020/2021 da 1.ª Divisão Distrital.

Agora com 30 anos, Danyel Silva, que se formou no Sport Recife, admite que encontrou a estabilidade que desejava no futebol, depois de um período em que tinha perdido a esperança de voltar a jogar. O jogador considera que “tem uma história meritória no futebol”, tendo iniciado a sua carreira profissional aos 22 anos, representando clubes como o Olinda, o Mogi Mirim e, mais recentemente, o América Pernambucano. “Tinha decidido colocar um fim na minha carreira, porque tinha vários salários em atraso e a situação tornou-se insustentável. Custou muito voltar para casa, não ter mais o futebol. Andava sempre cabisbaixo”, recorda.

Apesar de desmotivado, Danyel aceitou a sugestão do amigo Felipe Luiz, que jogou na temporada passada na AD Valecambrense, para tentar a sua sorte na formação de Vale de Cambra. “Felizmente, tive a ajuda de um amigo. À exceção do frio, adaptei-me bem à cidade. Além disso, Portugal é um país pacífico e as pessoas são simpáticas e acolhedoras”, revela, ele que na primeira época na AD Valecambrense ainda jogou na sua posição habitual. “No Brasil, jogava no meio-campo, mas também já tinha experimentado a linha avançada. Na época passada, joguei a trinco, mas nesta pré-temporada pedi ao mister para me testar a ponta de lança”, afirma.

Nélson Canana atendeu ao pedido do jogador, uma mudança que já está a surtir efeito, pois Danyel Silva apontou quatro golos nos dois jogos da equipa na 1.ª Divisão Distrital. “Passei nos testes. Sinto-me bem a jogar na frente, mas a verdade é que também há muita qualidade na equipa, que faz com que a bola chegue bem lá à frente para que eu possa marcar golos”, defende, sublinhando que “a meta para esta temporada é ser o artilheiro do campeonato”. “Se, como consequência disso, a equipa conquistar o título e a respetiva subida de divisão, será ainda melhor. Ainda estamos no início, mas tenho a certeza de que vamos conseguir manter o foco nos nossos objetivos e na nossa forma de trabalhar”, conclui.

AD Arsenal de Canelas vence jogo em atraso e é líder no futsal
No futsal, a AD Arsenal de Canelas venceu, ontem, o GD Beira-Ria por 5-4, em jogo em atraso, referente à 4.ª jornada do Campeonato Grande Hotel de Luso. O resultado permitiu-lhe ascender à liderança da zona Sul da competição, com sete pontos, mais um do que FC Barcouço, ADREP, ARCA e GD Beira-Ria.

Fotografia
Direitos Reservados

5 de Novembro de 2020
Vítor Hugo Carmo
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas