Crença e espírito familiar na origem da vitória da Florgrade FC na 1.ª Divisão Distrital

A Florgrade FC terminou a Prova Final da 1.ª Divisão Distrital sem qualquer derrota e, durante o seu percurso imaculado na competição, dois fatores foram preponderantes para que a equipa de Bruno Batista nunca se desequilibrasse. Segundo Ben Koneh, autor de dois golos no jogo decisivo frente ao CCR Válega, “a forma como o plantel acredita nas suas capacidades” e “o espírito familiar que se vive no clube” permitiram a conquista da Prova Final.

A vitória por 4-0 no derradeiro jogo da competição espelha o que Ben Koneh diz ser “a confiança da equipa no seu futebol”, sublinhando o facto de “se desinibir à medida que o tempo vai passando”. “Foi tudo muito bem preparado e assim que o jogo começa a ser cada vez mais acertado em termos de combinações, tudo sai com naturalidade. Há quem diga que uma final não se joga, ganha-se, mas nós fizemos as duas coisas, e no final foi evidente a nossa superioridade”, explica.

O avançado camaronês considera que o seu “bis” no jogo provocou “uma dupla sensação de satisfação”, já que a “temporada não foi fácil”. “Quando cheguei ao clube encontrei uma equipa muito competitiva, mas também fui tendo várias oportunidades dadas pelo mister. Tive a felicidade de conseguir demonstrar o meu valor e responder com golos à confiança do treinador em mim”, afirma.

Ben Koneh assegura que o sucesso da Florgrade FC se deve ao “espírito de família que reina na equipa”, recordando a forma como foi “bem tratado” desde que chegou ao clube. “Sempre me fizeram sentir em casa e percebi imediatamente que estava num grupo em que todos olham na mesma direção. Com todo o respeito pelos outros clubes que competiram, julgo que o que diferencia a Florgrade é o seu profissionalismo, estando sempre atenta às condições que dá aos jogadores”, admite.

Em jeito de balanço da época que terminou, o avançado considera que a exigência da prova final “valorizou ainda mais a vitória da Flograde”, ele que deseja “continuar a fazer parte de uma família maravilhosa e, se possível, poder vir a participar em grandes competições nos próximos anos”.

“Julgo que a nível organizacional tudo foi perfeito nesta temporada. A competitividade também existiu e, relativamente à qualidade do futebol, encontrámos equipas com jogadores de potencial noutros clubes, como o Lobão, o Válega ou o Antes”, conclui.

Fotografia
Florgrade FC

30 de Junho de 2021
Vítor Hugo Carmo
[email protected]
Notícias Relacionadas
Jogadores
Equipas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas