Antevisão e análise ao Campeonato SABSEG por Sérgio Oliveira

A jornada
Nos últimos dezoito jogos, dezasseis vitórias e dois empates. É este o pecúlio do líder destacado do Campeonato SABSEG, o São João de Ver. A vitória de domingo, num terreno sempre difícil como é o do São Vicente Pereira, manteve a distância para a Ovarense, que agora é mais segundo fruto do desaire do União de Lamas em Avanca.

No jogo entre Oliveira do Bairro e Paivense, a questão ultrapassou o fator técnico/tático e entrou num plano mais emocional, com a vitória a sorrir à equipa da Bairrada perto do final. Importa, também, salientar as vitórias de Fiães, Canedo e Esmoriz, as quais, para mim, traçam um novo desenho na tabela, reduzindo a luta pela manutenção a um lote de equipas mais restrito.

O destaque
Esta semana, três destaques. Primeiro, o fim da ligação entre o São Vicente Pereira e o professor Adriano Machado, que não deixa, por razões óbvias, de ser motivo de reparo. Desconhecendo as razões que levaram a este desfecho, importa salientar um trabalho que teve como ponto alto a subida de divisão, na época transacta. Não existe uma fórmula científica para ganhar um jogo. Isto é, para o mesmo jogo, os dois treinadores, tentando ambos ganhar, preparam estratégias diferentes. É evidente que estarão sempre reféns da qualidade dos seus jogadores para executar essas mesmas ordens táticas e é por isso, por essa diferença de qualidade, que existem as equipas candidatas. Não me parece que seja o caso do São Vicente Pereira e, como tal, este é um desfecho algo surpreendente face ao bom campeonato realizado até agora.

Segundo, a vitória do Oliveira do Bairro. É verdade que não traz uma mudança drástica na classificação nem, em rigor filosófico, uma outra equipa. O que o golo de Morais trouxe, aos 90+6, foi um novo estado de ânimo, uma lufada de ar fresco, que é o que se pretende numa equipa que já não tem margem de manobra. Neste momento, o mais importante é existir um processo de continuidade e que a onda de motivação seja um bom tónico para os próximos desafios. Foi uma vitória importante, de facto.

Terceiro, mas não menos importante, a vitória do Avanca frente ao União de Lamas.  Depois da derrota na primeira volta, por 3-0, Cajó soube reinventar-se e preparar a equipa para um jogo em que o peso da responsabilidade estava sobre a equipa de Ricardo Nascimento. Este resultado não me surpreende, mesmo antes de analisar o jogo, pois o 5.º lugar ocupado pelo Avanca não é obra do acaso e reflete, claramente, a filosofia de um treinador que tem vindo a cimentar um futebol positivo desde o início da época.

A antevisão
Um Paivense-Ovarense, nesta fase da época, visto como um dos jogos da jornada, obriga a olhar muito para além da tabela classificativa. Prevejo uma deslocação dificílima para a formação de Tiago Leite, por se tratar de um campo tradicionalmente complicado e com a agravante da equipa da casa necessitar de pontos como de “pão para a boca”.

Da mesma forma, o Estarreja recebe o São Vicente Pereira, jogo em que a equipa de Bruno Magno Grave, em caso de vitória, poderá tirar dividendos do duelo entre União de Lamas e Gafanha, já que, na teoria, os ‘lamacenses’ partem como grandes favoritos. 

6 de Março de 2020
Notícias Relacionadas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas