Antevisão e análise à 1.ª Divisão Distrital por José Alexandre Silva

A jornada
O São Vicente de Pereira somou, em Vale de Cambra, uma vitória difícil, conseguida pela margem mínima. Os três pontos conquistados pelo líder da tabela permitiram-lhe aumentar a vantagem pontual em relação à Ovarense, que, ao empatar na casa da ACRD Mosteirô, se deixou apanhar pelo Mealhada, de Davide Dias, no segundo posto.

Na luta pela manutenção, a vitória do Oiã, em casa, frente ao Paços de Brandão, por 3-1, deu um balão de oxigénio à formação bairradina, que com os pontos conquistados distanciou-se do adversário de domingo e do último lugar de descida, ainda ocupado pelo Mosteirô FC, agora a nove pontos de distância.

O destaque
Já não é novidade, para quem segue o escrevo, que ao longo das minhas crónicas tenho falado de Roberto, do Antes. No último domingo, o avançado não deixou os seus créditos em mãos alheias, e fez os dois golos que deram o empate à sua equipa, que no final da primeira parte perdia por 2-0, no terreno do Arrifanense.

Também em destaque continua Gui, que desde que chegou à formação do JuveForce já marcou seis golos, em nove jogos, muitos deles decisivos para a conquista de pontos. Na vitória arrancada a ferros no terreno do Beira-Vouga, o lateral esquerdo fez o golo aos 80 minutos, dando três pontos fundamentais à equipa de Ponte de Vagos.

A antevisão
A receção do Cucujães ao Argoncilhe é, no topo da tabela, o jogo mais apetecível da jornada, ainda que muito mais importante para a equipa da casa, uma assumida candidata à subida, do que para os visitantes, a realizarem um campeonato de qualidade, independentemente do resultado desta partida. Também neste âmbito espera-se dificuldades para o São Vicente Pereira, em casa, contra o Canedo.

Na luta pela manutenção, começam a ser muito importantes todos os jogos para Mosteirô FC, Beira-Vouga e Famalicão, uma vez que o fosso para os que estão fora da "linha de água" continua a aumentar. Os três contendentes jogam em casa contra Fermentelos, Arrifanense e Antes, respetivamente, e os pontos são urgentes na fuga à despromoção. Não se afigura fácil, mas se não ganharem em casa, a queda será uma certeza.

11 de Janeiro de 2019
Notícias Relacionadas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas