Antevisão e análise à 1.ª Divisão Distrital por José Alexandre

A jornada
A 10.ª jornada da 1.ª Divisão Distrital trouxe o primeiro deslize, salvo seja, do Fermentelos, que não foi além do empate em Paços de Brandão. Mais do que perder pontos, a equipa de Tó Miguel acabou por salvar um, com um golo de João Tavares já nos últimos dez minutos da partida. Não foi, ainda assim, uma surpresa, dada a prestação de qualidade superior dos brandoenses neste campeonato.

Quem aproveitou para encurtar diferenças foi o Vista Alegre, que venceu sem apelo nem agravo a ACRD Mosteirô por 3-0 na Murteira, o Alvarenga, que venceu por dois golos sem resposta em Calvão, e a LAAC, que estreou Augusto Semedo no comando técnico e arrancou os três pontos a ferros com um golo marcado pelo experiente Luís Barreto, aos 90+6 minutos.

O destaque
O primeiro destaque vai, sem qualquer dúvida, para a vitória da Geração Rui Dolores frente ao Mourisquense, pela margem mínima. Este resultado reflete, na minha opinião, duas coisas essenciais. A primeira é que a equipa da casa está sempre motivada contra equipas candidatas, tendo ganho este jogo e empatado com a LAAC, fazendo nestas duas partidas quatro dos seus sete pontos. Em segundo lugar, o Mourisquense continua capaz do melhor e do pior. Uma semana depois de ter ganho à LAAC, perde com a Geração RD, dando um passo atrás na luta pela subida. Para uma equipa composta por jogadores de qualidade e com tanta experiência, isso não é admissível.

O segundo destaque vai para os goleadores da jornada. Dando o valor que importa ao Guga, que foi fundamental no ponto ganho pelo Pinheirense, e ao Frodo, que consegue, ano após ano, ir marcando muitos golos, gostaria de destacar três avançados que dão brilho a este campeonato: Tika, do Alvarenga, que marcou por duas vezes, Óscar Lopes, no Vista Alegre, que também bisou, e o menino Tucka (tanto que o quis contratar ainda não há muito tempo...), do Mansores, que se estreou a marcar. Se juntarmos a estes Mino, Roberto, Stefan Mendes, Mika, Brinca, Figo, Rodrigo, Ricardinho e Mendonça, só para citarmos alguns, e olharmos para o Campeonato SABSEG, teremos a certeza de que qualquer um deles jogaria nas equipas do top 8.

A jornada
No topo da tabela, há dois jogos que se destacam. Pela qualidade e pela proximidade das equipas. Em Alvarenga, a formação orientada exemplarmente por Hugo Oliveira recebe um Mansores mais próximo do seu valor real. Será um dérbi mais importante para os visitantes que, se não quiserem perder o comboio da subida, terão de fazer pela vida.

Depois, estarei com particular atenção ao confronto entre o Macieirense e o surpreendente Paços de Brandão. A pressão, neste caso, está na equipa da casa, que começou a competição com pretensões de subida e que pode começar a vê-la fugir pelos dedos com outro resultado que não a vitória. No fundo da tabela, uma palavra para a importância nos confrontos Calvão-São Roque e Arrifanense-Geração Rui Dolores.

29 de Novembro de 2019
Notícias Relacionadas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas