Antevisão e análise à 1.ª Divisão Distrital por José Alexandre

A jornada
O último domingo foi de emoções fortes na 1.ª Divisão Distrital, principalmente em Paços de Brandão, onde a equipa da casa empatou, perto do fim, o confronto perante a LAAC, mantendo tudo em aberto, e também em Mansores, onde duas das equipas com mais qualidade no ataque, o Mansores e o Vista Alegre, não fizeram a coisa por menos e empataram a quatro golos, com Miguel Silva a vestir a pele de super-herói e a fazer o segundo dos seus remates certeiros aos 90 minutos. Quem aproveitou o empate entre Paços de Brandão e LAAC foi o Valecambrense, que, ao ganhar no terreno do CRAC, reduziu para dois pontos a distância para os lugares de subida.

Muito importante para a fuga à despromoção foi a vitória caseira do Arrifanense frente à ACRD Mosteirô, num 3-0 que deixa pouca margem para discussão, e também os três pontos conseguidos, no seu reduto, pelo Pinheirense, num duelo direto com a Geração RD (4-2).

O destaque
Já podia ter feito este destaque anteriormente, mas, desta vez, é impossível deixá-lo passar. Em nove jogos, foram marcados 37 golos, e apenas a ACRD Mosteirô ficou em branco, na 21.ª jornada da 1.ª Divisão Distrital. É certo que oito deles foram em Mansores, mas, ainda assim, realce para os seis feitos em Pinheiro da Bemposta e os cinco em Fermentelos.

Por falar em Fermentelos, destaque para o goleador Mendonça, que conseguiu um 'hat-trick' frente ao São Roque e, assim, se aproximou de Tika, do Alvarenga, que, ao fazer um golo frente ao Argoncilhe, chegou aos 15 e tem mais um do que o avançado dos Leões da Pateira.

Foi, também, uma jornada em que Roberto fez o gosto ao pé na vitória surpreendente do CR Antes na Mourisca, assim como Ricardinho e Mino, do Vista Alegre, que não deixaram os seus créditos em mãos alheias e faturaram em Mansores, dando mais uma animação extra ao campeonato na luta pelo melhor marcador.

A antevisão
A 22.ª jornada tem tudo para ser emocionante, até porque traz um confronto direto entre Vista Alegre e Fermentelos. A formação de Tó Miguel ganhou em casa, na primeira volta, e, agora, vai à Murteira com uma vantagem de três pontos na liderança. É um jogo que vale muito, porque pode começar a decidir o que realmente está em jogo para as duas formações, o título, pois só uma hecatombe tiraria a subida de divisão a qualquer uma delas.

Realce também para a deslocação difícil do Alvarenga a Pinheiro da Bemposta. Vai ser um teste a sério para os rapazes de Hugo Oliveira, que sabe que do outro lado estará um onze disposto a dar luta. Apesar de as duas formações serem de concelhos diferentes, o Alvarenga tem muitos atletas de Albergaria-a-Velha, paredes meias com Pinheiro da Bemposta, e a rivalidade entre jogadores terá de ser algo a ter em conta.

Uma palavra também para a importância do Geração RD-Paços de Brandão. Em lutas diferentes, nenhuma das equipas pode perder pontos. Para quem joga em casa são três pontos fundamentais para não deixar o fosso para a zona de manutenção aumentar, enquanto para os brandoenses, no momento mais conturbado da época, ganhar é o único resultado possível.

6 de Março de 2020
Notícias Relacionadas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas