Antevisão e análise à 1.ª Divisão Distrital por José Alexandre

A jornada
Se foi por ser a última jornada da primeira volta ou não, nunca se saberá, mas o que é certo é que o Fermentelos foi derrotado na deslocação ao terreno do Argoncilhe. Quem aproveitou o deslize foi o Vista Alegre, que, recuperando do mau resultado da semana anterior, venceu a Geração RD, em casa, por 4-0, ficando a apenas um ponto da liderança. Nesta luta é importante realçar a posição de força do Alvarenga na Mourisca do Vouga, com golos de Tika e de Gui, a confirmação da qualidade do Valecambrense sobre a “bipolar” LAAC e a vitória, tão sofrida quanto saborosa, do Paços de Brandão no sempre complicado terreno do Calvão.

Quanto à manutenção, o realce vai, naturalmente, para o Arrifanense, que deu uma machadada quase decisiva nas aspirações do Macieirense pela subida, e para a vitória da CRAC no terreno do CR Antes.

O destaque
A vitória do Argoncilhe frente ao Fermentelos tem de ser destacada, naturalmente. A primeira derrota do líder é sempre notícia, mesmo que pouco ou nada afete a classificação. A trajetória da equipa do concelho de Águeda tinha sido perfeita até aqui, ultrapassando sempre com distinção os obstáculos, à partida, mais complicados, como as deslocações a Vale de Cambra e Alvarenga, com vitórias, e à Mourisca e Paços de Brandão, com empates.

Em termos individuais, gostaria de destacar o Ricardinho, do Vista Alegre, que marcou mais dois golos no último jogo. Lembro-me de que, quando o treinei, nos juvenis do Taboeira, a primeira coisa que fiz foi mudar-lhe o nome, de Ricardinho para Ricardo, porque o diminutivo apenas servia para o menorizar. De Ricardo passou para Ricky e, há alguns anos, já na idade de adulto, voltou a Ricardinho. A “estória” serve apenas para enquadrar o conhecimento que tenho do jogador, porque a sua enorme qualidade, inata em grande parte dos atributos positivos, mantém-se intacta, e no caso da finalização até foi melhorada.

A jornada
A deslocação do Alvarenga à LAAC tem muito que se lhe diga. Dois treinadores experientes, Augusto Semedo, na formação de Aguada de Cima, e Hugo Oliveira, na equipa do concelho de Arouca, que sabem, melhor que ninguém, da importância deste confronto. Na primeira volta, a LAAC foi ganhar a Alvarenga num dos jogos mais emotivos do campeonato. Os 3-4 dessa jornada podem ser fundamentais na gestão dos 90 minutos, porque, no final da prova, o desempate direto é algo que pode muito bem ser decisivo. No entanto, para este domingo, a equipa visitante está em melhor momento e pode aproveitar a falta de profundidade do plantel da equipa da casa.

P.S: Queria, também, destacar a vitória tremenda do Calvão, para a Taça de Aveiro, em Estarreja. A equipa orientada por Raúl Garcia conseguiu, assim, o feito de estar presente nos oitavos de final da prova mais importante do calendário sénior da AFA. Da 1.ª Divisão Distrital estarão, ainda, mais duas formações, o Vista Alegre, que para mim é um dos principais candidatos a vencer a competição, e o Mourisquense, que, se jogar em casa, pode causar surpresa.

31 de Janeiro de 2020
Notícias Relacionadas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas