A "estreia de sonho" de Tucka pelo Gafanha

Para Tucka, foi chegar, ver e marcar no Gafanha. O avançado, cedido pelo Arouca no início da última semana, foi chamado a jogo no minuto 90 da partida frente ao Ferreira de Aves (2-0), bem a tempo de se estrear a marcar pelo seu novo clube. “Não estava propriamente a pensar em marcar”, admite, enquanto fala numa “estreia de sonho”.

Começou a temporada no Arouca, onde foi formado e pelo qual se estreou na Liga, em 2015, pela mão de Pedro Emanuel. Sem qualquer minuto somado na primeira metade da época, Tucka acabou cedido ao Gafanha, “um clube que, dentro das suas possibilidades, tenta ser o mais profissional possível e com um bom ambiente”, que segue a seis pontos da zona de playoff, na Série C do Campeonato de Portugal.

O avançado aceitou a mudança por precisar de “minutos de competição” e pelas “boas indicações sobre o clube” que reuniu, e não demorou a corresponder em campo. Na visita ao Ferreira de Aves, Gonçalo adiantou o Gafanha aos 55 minutos. A magra vantagem arrastou-se até aos instantes finais da partida, altura em que André David, técnico do Gafanha, decidiu estrear o reforço Tucka. “Estava a pensar em ajudar a equipa a manter a vantagem mas, felizmente, num lance de contra-ataque, consegui aproveitar para 'matar' o jogo”, recorda o autor do 2-0.

“Foi uma sensação da qual tinha saudades, e espero voltar a senti-la”, acrescenta o jovem avançado, de 21 anos, que nas últimas épocas alinhou por AD Oliveirense e Limianos, sempre cedido pelo Arouca. O clube onde nasceu para o futebol mantém-se bem presente no seu pensamento, e Tucka continua a alimentar esperanças em voltar de vez à casa-mãe: “É o meu clube, onde cresci e ao qual estou ligado há uns dez anos. Foi um sonho ter realizado uns minutos na Liga pelo Arouca e espero um dia poder voltar a fazê-lo”.

E por falar na Liga, estarão os arouquenses no bom caminho para lá regressar já na próxima temporada? “Acredito piamente nisso. Mesmo na fase menos boa que tiveram, eu sempre acreditei, tendo em conta a competitividade da 2.ª Liga”, atira, ele que, até maio, espera ajudar o Gafanha, “somar minutos e acumular experiência”. “Se for com golos perfeito, para dar continuidade ao meu processo de crescimento enquanto jogador”, completa.

Sp. Espinho goleia e lidera na Série B
Para lá da vitória do Gafanha, destaque para o nulo obtido pelo Anadia em Castelo Braco, enquanto o Recreio de Águeda saiu derrotado da deslocação ao Marítimo B, por 2-0.

Em muito melhor plano esteve o Sp. Espinho, que subiu à primeira posição da Série B depois de golear o até então líder, Cinfães, por 4-0. Leonardo Silva, logo aos 7 minutos, abriu caminho a um triunfo expressivo, completado com os remates certeiros de João Correira, Fábio Silva e Gilson Varela.

Quanto ao dérbi regional entre Sanjoanense e Cesarense, terminou empatado a uma bola. Tiago Borges, a fechar a primeira parte, adiantou os de S. João da Madeira, mas Júlio, a abrir o segundo tempo, igualou o marcador.

Fotografia
Direitos Reservados

9 de Janeiro de 2018
Rui Santos
[email protected]
Notícias Relacionadas
Categorias
Tags
Twitter
Facebook
Notícias Mais Lidas